Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

terça-feira, 30 de junho de 2009

Uma carona sinistra


Por Carmela Talento




O Abaixadinho era o boteco mais frequentado pelos jornalistas que trabalhavam no Jornal da Bahia e na Tribuna, no século passado.

Eu andava muito pouco por lá, primeiro porque tinha três filhos pequenos e quando terminava o batente a vontade era de correr logo para casa, depois eu não tinha carro e era difícil sair da Djalma Dutra de ônibus, a partir de certo horário.
Uma noite, não sei bem qual a razão, resolvi estacionar no bar para tomar uma cervejinha, talvez animada pela boa vontade de Domingos Souza, repórter de policia, que se prontificou em me dar carona.

Lá pelas tantas, Domingão me chama para bater em retirada. Sai achando que estávamos indo para carro dele. Mas que nada, de repente para do nosso lado uma viatura da polícia. Prontamente ele abre a porta e sem a menor cerimônia me convida para entrar.

Fique sem ação e totalmente sem jeito, eu, que não tinha costume de voltar de madrugada para casa, chegando aquela hora da noite em um carro de policia.

Não tive escolha, chegando ao Rio Vermelho, antes de dobrar a primeira esquina, fui logo dizendo que era lá que eu morava, desci do carro, esperei a viatura tomar distância e segui a pé até minha casa, uma atitude providência, pois as crianças estavam na janela esperando, procupadas com minha demora.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Cachaça ou Yoga dá no mesmo!!!

Tanto faz se na Índia, depois de 20 anos de muito exercício mental, jejum, abstinência, mantras, e concentração (meditação) para total domínio do corpo, como mostra o grande avatar brahtiwa thowbindo pbruhwnanda, ou no Brasil, após 1 hora num buteco bebendo pinga, relaxamento ao ar livre e alimentação reduzida (só tira-gosto), ambos os sistemas de elevação acabam produzindo os mesmos resultados, conforme demonstração do grande baiano Manuel Porto.

Contra fotos não há argumentos



PS: O texto e a foto foram enviados pela amiga Simoa Borba. A participação de Manuel Porto aí é pilha pura!kkkkkkkkkkk ...mas bem que podia...

Tempos modernos




O cantinho mais charmoso, alegre e descontraído do Shopping Barra, que agradava principalmente as crianças ganhou um ar sisudo com estantes escuras que lembram biblioteca cheirando a mofo (na aparência claro, porque o cheiro não é ruim), bem diferente do amarelo, azul e branco que o iluminava.


Achei que o grupo Saraiva colocaria a sua marca no espaço ex- Siciliano, mas que não fosse exagerar tanto.


Quando entrei na livraria, agora com a cara do novo dono, bateu uma tristeza, uma decepção. Minha filha, então, que adorava o lugar ficou com a mesma carinha, mas logo se deslumbrou (as crianças aceitam as mudanças com maior facilidade), quando descobriu o espaço infantil, muito menor que o anterior, porém com uma novidade na parede, que são dois buracos redondos e alcochoados para a meninada se recostar.
Nem tudo desagradou tanto, claro. Achei muita boa a homenagem aos autores no alto da parede interna da livraria, onde foram pintados os nomes dos mais famosos.


A gente acaba se acostumando com as mudanças dos espaços físicos, mas senti falta principalmente dos funcionários da Siciliano, que não sei onde foram parar, do mesmo atendente que brincava com a minha filha quando a gente chegava, das meninas da lachonetezinha Forno de Minas, sempre sorridentes e atenciosas. Isso sim é preocupante.




domingo, 28 de junho de 2009

Reforçando o time


O Pilha Pura! passou a contar com a valiosa colaboração da jornalista Carmela Talento, que no seu blog do Rio Vermelho (veja em nossos favoritos aí do lado esquerdo da página) assim se define:
“Levo a vida com bom-humor. A simplicidade é a minha principal característica. Descomplicar a vida, minha missão. No jornalismo baiano fiz de tudo: repórter, editora, coordenadora, articulista, chefe de assessoria, assessora de imprensa, Secretária de Comunicação. A única coisa que nunca fiz foi picaretagem, graças a Deus! Acho importante acompanhar a política bem de perto, votar, cobrar coerência daqueles que elegemos,- embora, reconheço que não é tarefa fácil, afinal, político e coerência quase nunca andam em sintonia,- salvo raras e honrosas exceções. Mas é preciso insistir”.

A nossa nova contratação (a peso de ouro) também é bem humorada, gosta de descontração, de uma boa piada e tem “causos” interessantes para nos contar nesse espaço que é pilha pura.
Bem vinda Carmelinha.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Arraiá de Ipitanga


A farra junina terminou em quadrilha, casamento na roça, arrasta-pé, fogueira, tudo no meio da rua. E Seu Dedéu, que mais parecia um Judas, processado por formação de quadrilha. O cara tava tão elegante que Deta confiscou a lupa verde, totalmente fashion. E Chou-chou herdou a gravata. Água duríssima!!!!!!!!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

São João bão demais!











Flagrante! Nossa colaboradora começando a farra junina, no domingo passado! Imaginem como terminou isso, ainda mais que o aniversário dela foi na véspera do São João (22).



Explica-se portanto o motivo da sua ausência aqui no blog, já que é das mais assíduas (tenho que reconhecer isso).

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Bom pra quem fica

Último show da temporada Arrebenta de Rita Tavares, no Teatro Gamboa Nova, no domingo (21), às 17 horas. Quem permanecer em Salvador no fim de semana, tem essa opção musical, com participações especialíssimas de Cinho Damata, Claudia Cunha, Daniel Dantas, Ailton Reiner e Gregory Baratoux.


A estréia do show Arrebenta (07/06) teve participação especial e Borega e Luciano, do Matita Perê


Show: “ARREBENTA”
RENATO RIVAS (Guitarra)
IVAN BASTOS (baixo)
DANIEL RAGONNI (bateria)
Participações especiais: CINHO DAMATTA, CLAUDIA CUNHA, DANIEL DANTAS,
AILTON REINER E GREGORY BARATOUX.
DiA: 21 de junho, 17h
Teatro Gamboa Nova - Aflitos
R$ 5,00

quinta-feira, 18 de junho de 2009

O triste fim do meu diploma




Coisa do passado: a felicidade de Mônica Bichara recebendo o diploma das mãos do querido professor Antônio Dias


Por 8 a 1, o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou ontem à noite a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Só o ministro Marco Aurélio Mello votou pela manutenção do diploma.

É de provocar cólicas o que os nossos desembragadores alegaram. A começar pelo presidente do STF, Gilmar Mendes, que comparou:"Um excelente chefe de cozinha poderá ser formado numa faculdade de culinária, o que não legitima o Estado a exigir que toda refeição seja feita por profissional registrado mediante diploma de curso superior na área". (Argh!)

Na lata do lixo

A colega Carmela Talento, que deu o resultado em tempo real no seu blog (Tá liberado ) e em protesto avisa que vai se antecipar e rasgar o diploma, "já que não serva para mais nada mesmo, inclusive porque o papel é muito duro e não dá para a outra utilização para a qual foi relegado".

Se é assim, também vou rasgar meu diploma, conquistado com muito estudo e esforço. Estou chocada com essa decisão, não apenas por questão de reserva de mercado de trabalho, mas pela porta que se escancara para todo tipo de aproveitadores numa área de tamanha responsabilidade como a comunicação.




Suely Temporal também comentou no blogdoriovermelho: "Os bicões de festa e picaretas em geral estão a gargalhar! Será que todo mundo vai pode entrar de graça na nova Fonte Nova? No carnaval teremos que ter mais espaço para a imprensa nos camarotes! É a lei de Murphy. O que está ruim, pode piorar... "




É a treva!





quarta-feira, 17 de junho de 2009

Dica de São João

O blog tem uma boa sugestão para quem ainda está sem programação para curtir o São João, que esse ano será festejado por mais dias, por conta do feriadão. A boa pedida é pegar o trem para Planaltino, um dos forrós mais quentes, pertinho do friozão de Maracás.

Araken, que não é bobo nem nada, já reservou vaga com a família toda no trem das 5 h, que vai partir sábado que vem, para levantar a poeira no arraiá planaltinense, regado a licor, quentão e quentinha...e chamar Jesus de Genésio, periquito de papagaio, urubu de meu louro e matar barata com "Wd". Aí está uma lembrança de Araca, bem na frente, no São João passado.


segunda-feira, 15 de junho de 2009

Desligado, eu?

( Da série " Esses homens!")

Minha amiga Marlete resolveu dar um upgrade na cabeleireira para disfarçar os brancos e ganhar um visual mais moderno, com umas luzes (o mesmo que reflexo, como se dizia antes).

Chegou em casa balançando os cabelos e toda exibida perguntou:
- Oi querido. Notou alguma coisa diferente em mim?
- Não minha véia. O que é?
-Nada mesmo?
- Já sei, você penteou o cabelo.
Marla fez muxoxo, entrou no quarto e sentenciou:
- Não agüento esse seu desligamento, Carlinhos! Agora você só entra aqui quando descobrir.
Carlinhos ficou intrigado, não conseguia entender tanto calundu da mulher e foi pedir ajudar às filhas. A caçula, Juju, de 9 anos, ria muito, mas tentou apoiar o paizão.
-Ô pai! Você não viu nada diferente nela, não? Ela balançava tanto os cabelos!
- É verdade, como eu não pude notar, ela cortou cabelo, por isso que balançava tanto, igualzinho como você faz quando corta o seu.
Juju zangou também com mais essa do pai:
- Olhe meu pai, eu ia te dizer, agora não vou mais não, você ofendeu os meus cabelos!
- Danou-se! Agora que eu não vou saber mesmo!
A filha mais velha, Rosa, entrou em casa e Marlete saiu do quarto.
- Mãe, seu cabelo tá lindo!
Marlete sorriu, mas olhou furiosa para o marido distraído.
Juju resolveu socorrer Carlinhos:
- Cê não tá vendo essas luuuuuuuzes no cabelo da minha mãe?
Marlete voltou para o quarto, mas o bico chegou antes.
Juju saiu em socorro de Carlinhos, escrevendo num papelzinho tudo que ele deveria dizer:
- Desculpe minha, linda, como eu não percebi antes... Ô Juliaaaaaaaaa! O que foi que você escreveu aqui?
Pronto, a quarta guerra mundial ia começar em pleno bairro da Graça. Mas Juju pediu uma trégua para a mãe.
No dia seguinte, Marlete resolveu acentuar as luzes no cabelo, mas Carlinhos continuou indiferente. Juju cutucou o pai e ele, enfim disse:
- Minha véia, você cortou o cabelo?

Passados alguns dias, minha amiga decidiu radicalizar. Pintou o cabelo de vermelho e se vestiu de branco para aguardar o marido. Ela sacudia os cabelos mais do que roqueiro tentando pegar no tombo.
- Está sentido alguma coisa minha véia? Disse Carlinhos com expressão preocupada. Marlete pediu o remédio para pressão.

domingo, 14 de junho de 2009

Vacilo e bobeira


Quem vê essa cara de mau ao lado não imagina as bobeiras do cidadão Vicentepinga. "Vacilo e bobeira", bradava para os focas nos áureos tempos com sotaque paulista carregado.
O malandro hoje tá mais afim de cuidar dos netinhos, deixar um pé de meia. Por isso decidiu investir em imóveis. Semana passada dedicou-se a legalizar (pode crer) um terreno em Sussuarana.
Juntou a documentação : planta, certidão negativa, escritura, protocolo da Sucom e até fotografias da área tirada pelo fiel escudeiro Sancho Silfredo Pança.
Na segunda cedo iria para a Prefeitura. Acordou e meteu tudo num saco plástico, como é mania dos mais velhos. Apagou as luzes, apanhou a chave e na saída pegou o lixo para deixar num container próximo de casa.
Foi para o ponto e quando o buzu chegou rapidamente embarcou. Antes do motorista arrastar, o cobrador que é seu conhecido perguntou:
-"Vicente, vai pra onde com esse saco de lixo?". O velhinho desceu que nem uma bala e correu para o local onde um badameiro já analisada a documentação na esperança de realizar o sonho da casa própria.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

A Zorra


Um milhão (de São João, claro) pra quem descobrir quem é essa namorada do Zorro, com essa capa modernosa. Se o cabelo fosse liso e claro eu tinha um palpite, mas prefiro não arriscar.

(Naninha, cê tá vingada!)

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Mocofaia provoca tumulto em agência

Da série "Malandro é malandro, mané é mané":
O nosso implacável colaborador Paulo Mocofaia entra no início da tarde de hoje na agência do banco e, vendo o mundo de gente na espera, espertamente pega a fila preferencial para idosos, grávidas, pessoas com criança no colo ou deficientes.
Um cabeça branca da fila comum (foto) olha Mocofaia dos pés à cabeça, torce o nariz e não se contém: "O senhor é deficiente?" (questiona). O espertinho fica imóvel, fazendo-se de desentendido. O outro repete a pergunta. Mocofaia se mantém feito estátua. Os vizinhos do reclamante aderem em coro ao protesto, mas o cara se faz realmente de deficiente, quer dizer: surdo e mudo. O clima esquenta na agência e as vozes aumentam, num ba-fá-fá
terrível que o gerente se vê obrigado a intervir. No meio da fila, presenciando tudo, mas sem ter sido notada pelo colega, me finjo de morta, claro, mas querendo pipocar de rir.
O gerente pede calma e se dirige a Mocofaia para saber o porque da sua presença na fila preferencial. Gesticulando nervosamente, mas ainda calado, o nosso "malandro" procura se empenhar no papel de surdo-mudo. Através de sinais tenta se justificar, mas se enrola todo. Até aí tudo bem, as pessoas se acalmam, ainda que olhando-o atravessado.
Finalmente chega a vez do nosso herói. Mas depois de tanto esforço e satisfação pela performance, o caixa comunica o inacreditável: "O sistema caiu, senhor, volte mais tarde".

Três homens em conflito


Pode-se dizer que são irmãos. Quem advinhar o que há de comum entre os três ganhará uma lâmina de filet mignon

terça-feira, 9 de junho de 2009

Coisa linda!

Não resisto. Adoro piada e descontração, mas textos como esse de Frei Beto - Ensina a teu filho - valem a pena mostrar. A quem interessar possa, receba!


"Ensina a teu filho que o Brasil tem jeito e que ele deve crescer feliz por ser brasileiro. Há neste país juízes justos, ainda que esta verdade soe como cacófato. Juízes que, como meu pai, nunca empregaram familiares, embora tivessem filhos advogados, jamais fizeram da função um meio de angariar mordomias e, isentos, deram ganho de causa também a pobres, contrariando patrões gananciosos ou empresas que se viram obrigadas a aprender que, para certos homens, a honra é inegociável.

Ensina a teu filho que neste país há políticos íntegros como Antônio Pinheiro, pai do jornalista Chico Pinheiro, que revelou na mídia seu contracheque de parlamentar e devolveu aos cofres públicos jetons de procedência duvidosa.

Saiba o teu filho que, no monolito preto do Banco Central, em Brasília, onde trabalham cerca de 3 mil pessoas, a maioria é honrada e, porque não é cega, indignada ante maracutaias de autoridades que deveriam primar pela ética no cargo que lhes foi confiado.
Ensina a teu filho que não ter talento esportivo ou rosto e corpo de modelo, e sentir-se feio diante dos padrões vigentes de beleza, não é motivo para ele perder a auto-estima. A felicidade não se compra nem é um troféu que se ganha vencendo a concorrência. Tece-se de valores e virtudes e desenha, em nossa existência, um sentido pelo qual vale a pena viver e morrer.

Ensina a teu filho que o Brasil possui dimensões continentais e as mais fertéis terras do planeta. Não se justifica, pois, tanta terra sem gente e tanta gente sem terra. Assim como a libertação dos escravos tardou, mas chegou, a reforma agrária haverá de se implantar. Tomara que regada com muito pouco sangue.

Saiba o teu filho que os sem-terra que ocupam áreas ociosas e prédios públicos são, hoje, chamados de "bandidos", como outrora a pecha caiu sobre Gandhi sentado nos trilhos das ferrovias inglesas e Luther King ocupando escolas vetadas aos negros.

Ensina a teu filho que pioneiros e profetas, de Jesus a Tiradentes, de Francisco de Assis a Nelson Mandela, são invariavelmente tratados, pela elite de seu tempo, como subversivos, malfeitores, visionários.

Ensina a teu filho que o Brasil é uma nação trabalhadora e criativa. Milhões de brasileiros levantam cedo todos os dias, comem aquém de suas necessidades e consomem a maior parcela de sua vida no trabalho, em troca de um salário que não lhes assegura sequer o acesso à casa própria. No entanto, essa gente é incapaz de furtar um lápis do escritório, um tijolo da obra, uma ferramenta da fábrica. Sente-se honrada por não descer ao ralo que nivela bandidos de colarinho branco com os pés-de-chinelo. É gente feita daquela matéria-prima dos lixeiros de Vitória que entregaram à polícia sacolas recheadas de dinheiro que assaltantes de banco haviam escondido numa caçamba.

Ensina teu filho a evitar a via preferencial dessa sociedade neoliberal que nos tenta incutir que ser consumidor é mais importante que ser cidadão, incensa quem esbanja fortuna e realça mais a estética que a ética.

Saiba o teu filho que o Brasil é a terra de índios que não se curvaram ao jugo português e de Zumbi, de Angelim e frei Caneca, de madre Joana Angélica e Anita Garibaldi, dom Hélder Câmara e Chico Mendes.

Ensina a teu filho que ele não precisa concordar com a desordem estabelecida e que será feliz se se unir àqueles que lutam por transformações sociais que tornem este país livre e justo. Então, ele transmitirá a teu neto o legado de tua sabedoria.

Ensina teu filho a votar com consciência e jamais ter nojo de política, pois quem age assim é governado por quem não tem e, se a maioria tiver a mesma reação, será o fim da democracia. Que o teu voto e o dele sejam em prol da justiça social e dos direitos dos brasileiros imerecidamente tão pobres e excluídos, por razões políticas, dos dons da vida.

Ensina a teu filho que a uma pessoa bastam o pão, o vinho e um grande amor. Cultiva nele os desejos do espírito. Saiba o teu filho escutar o silêncio, reverenciar as expressões de vida e deixar-se amar por Deus que o habita. "

FREI BETTO - Artigo - O Estado de S. Paulo

Bola nas costas


Repercutiu mal o concelamento do "coloque-o" amoroso, o rala e rola, de Nivaldinho por conta do jogo do Flamengo contra o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro no mês passado.
Tanto que ele resolveu deixar um pouco de lado a paixão pelo clube carioca (mania de tabaréu na Bahia é torcer pelos times do Sul) e se dedicar mais ao sexo oposto. Mas no último fim de semana ele conseguiu unir o útil ao agradável e começou a fazer sexo durante o jogo Flamengo e Sport do Recife. E o negócio ia dando certo. Com 10 minutos de jogo o Fla já metia 2x0 no adversário. E Nivaldinho lá, tentando copiar na alcova o desempenho da equipe no gramado. E tome-lhe ataque pela direita, pela esquerda, por cima, por baixo. Sempre cuidando para não levar bola nas costas.
Mas o futebol, como o amor, é uma caixinha de surpresas. Aos 18 minutos o adversário aproveitou um cochilo dos cariocas e fez o primeiro. Nivaldo ficou preocupado e a coisa começou a pegar. Ou seja : a falhar. Em apenas 10 minutos os pernambucanos fizeram 4 quatro gols. É mole? É mole, e bote mole nisto. O companheiro ficou arrasado. Não precisa dizer que não havia mais clima para qualquer coisa.
O sexólogo Paulo Mocofaia avalia que será necessário um tratamento longo e penoso no Boston Medical Group para que o pequeno consiga se reerguer.
Na foto acima Délio Ferraz se delicia com a miséria alheia.

*Publicamos anteriormente uma história interessante do craque Analsinho, mas o desfecho foi outro (Pilha pura!: Craque suspeito).

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Rita Arrebenta


O talento de Rita embalou o final de tarde sobre a Baía de Todos os Santos na estréia do show Arrebenta, Teatro Gamboa Nova. A cantora compositora apresentou um repertório muito bem escolhido executado pelos melhores músicos da terra. Participações especiais de Borega e Luciano Aguiar do Matita Perê e de velhos amigos que voltam a se encontrar.





A fila de cumprimentos foi concorida .
A dona do blog foi levar seu abraço à cantora










sábado, 6 de junho de 2009

A comadre me contou: Zé Rodrix era assim...



Minha comadre Deta tem histórias boas do cantor e compositor Zé Rodrix, falecido em 21 de maio passado, que revelam a sua personalidade bastante temperamental.

Certa vez, o célebre cantor-compositor, no auge do sucesso com a música “Soy latino americano”, lançada em grande estilo no “Fantástico”, chegou à Bahia e, num posto de gasolina, encontrou o primo advogado, filho de D. Julieta, que o convidou para visitar a sua casa, no município de Cícero Dantas, a 300 km de Salvador. O primo baiano deu todas as coordenadas ao primo famoso.

O advogado só não avisou à mulher dele, Deta (à época), que foi surpreendida com a visita ilustre de Zé Rodrix, acompanhado da mulher, também ilustre, a atriz Norma Blum (foto), vivendo os louros das novelas globais “Vejo a Lua no Céu” e “Senhora”, baseada na obra de José de Alencar.

Mas eis que bate à porta de Deta esse casal famoso. A jovem mulher do advogado, mãe de Manuela, e com Tarso ainda na barriga, atendeu apavorada e pensou que eram as costumeiras visitas para o jantar do seu marido com pretensões políticas (ela só soube disso mais tarde e não estava mais com ele quando das suas candidaturas). O casal famoso chegou tomando espaço, inclusive da cama dos donos da casa.

A chegada do casal causou sensação na cidade. O serviço de som local só tocava “Soy latino americano” o dia inteirinho e não se falava de outra coisa senão na presença ilustre de Zé Rodrix, que não escondia o seu deslumbramento com o sucesso da sua música.

Eis que numa visita a um amigo da família do advogado, Manoel Moreira, que mais tarde viria a ser presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Zé Rodrix se encantou com o passarinho cardeal da casa e o anfitrião decidiu presenteá-lo.

O latino americano não se cabia de contentamento e andava de um lado para o outro com o passarinho na mão. Não deu outra, o bichinho, antes engaiolado, viu a oportunidade e bateu asas. Foi um Deus nos acuda.

Zé Rodrix fez bico, sapateou, não quis comer, ficou profundamente entristecido e mal humorado. Sensibilizado com a dor do visitante; Manoel Moreira anunciou um prêmio no auto-falante da cidade para quem encontrasse o passarinho. Cícero Dantas se mobilizou. A população inteira saiu procurando o passarinho de Zé Rodrix. Coisa de doido, mas com final feliz. Encontraram o cardeal que ele levou, engaiolado, para o Rio de Janeiro.

E o matuto é o da roça

Tabaréu de cidade grande, lá vai Zé Rodrix para a roça do primo advogado. Encantava-se com tudo que via e divertia o caseiro que não entendia o porquê de tanta admiração por aquelas coisas tão comuns ali.

As mulheres grávidas, Deta( foto ao lado) e Norma, tomaram um susto com o grito que vinha da direção da cozinha. Correram arrastando os barrigões e se espantaram ainda mais com a cena presenciada na cozinha da roça: lá estava Zé Rodrix com o dedo para cima, sangrando. Tinha colocado o dedo no liquidificador onde tentava triturar favos de mel para ver se comia logo o mel de abelha da roça. “Êita gente apressada é essa gente da cidade grande, sô!”, dizia o caseiro, balançando a cabeça e fazendo um risinho disfarçado.

Dica de final de semana

Rita Tavares volta com o show Arrebenta, no Gamboa Nova

Local: Gamboa Nova
Quando: dias 07,14 e 21 de junho
Hora: 17h



Todos os domingos de junho – exceto o último, 28 - a cantora e compositora, Rita Tavares, estará tocando com sua banda no Teatro Gamboa Nova, Aflitos.

Nos shows, sempre a partir das 17hs, Rita desfiará um repertório de canções próprias, gravadas no seu primeiro CD Arrebenta, que teve excelente repercussão na Espanha, onde morou 15 anos.

Além de algumas versões feitas sobre alguns clássicos da MPB, serão reveladas algumas inéditas que comporão o seu próximo trabalho discográfico.“Baianos da maior qualidade”, como afirma a artista, os músicos que a acompanham são Renato Rivas (guitarra), Ivan Bastos (baixo) e Daniel Rigoni e, a cada domingo, Rita trará um convidado especial.

Este domingo, 07, será a vez de Gregory Baratoux e dos compositores Luciano Aguiar e Borega, do Matita Perê.


Arrebenta

Lançado na Bahia no ano passado, o primeiro CD de Rita Tavares é praticamente autoral. Títulos sugestivos como Neura, Suspiro e O Sorriso do Chico revelam uma artista comprometida com a sua verdade, com os seus sentimentos – uma obra confessional, como ela define. Traz ainda faixas de compositores estrangeiros como Andrés Molina e Juando Gil (Ave de Mañana) e o venezuelano Jesus Pinguino (Devo Despertar). “No show, faço também uma homenagem a nossa música, cantando clássicos da bossa-nova, de Chico Buarque e do nosso mestre Caymmi”.


Rita

Nascida em um pequeno município do oeste baiano, Santana, Rita se formou em Jornalismo pela Ufba e trabalhou em vários empresas de comunicação em Salvador, inclusive, foi a primeira cinegrafista mulher na Bahia. No final dos anos 80 mudou-se para Brasília onde começou a dividir seu tempo com a música, tocando em bares da capital brasileira. De lá, decidiu ir à Europa, permanecendo na Espanha por quinze anos. Em Barcelona montou sua primeira banda, Coração Brasileiro, com a qual tocou em diversos espaços culturais da capital catalã. Dois anos depois, vai para Tenerife, nas Ilhas Canárias e lá passa a ser uma espécie de embaixadora da música brasileira, fazendo inclusive shows didáticos sobre a história da MPB, em escolas e teatros. Com uma banda, formada pelos melhores músicos canários como Jose Pedro Perez, Fernando Orti, Nando de Oleza, Rita grava o CD Arrebenta.

Com este mesmo CD, foi selecionada pelo projeto “Artistas em Ruta” através do qual realizou uma turnê pela Espanha. Junto a uma nova banda que formou em Madri, com Luis Fernandez, Juan e José San Martin, Rita tocou nas províncias basca, galega e andaluza. Na capital espanhola, a artista morou dois anos, atuando nas diversas e conceituadas salas como Clamores, Galileo Galilei, Café Berlim e Suristán. De volta ao Brasil há quase quatro, Rita Tavares, vem construindo, sem pressa, seu caminho musical, entre shows em Brasília e Salvador, divulgando seu trabalho nas emissoras e conquistando um público especial, condizente com a sua produção.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Turbulência no Flamengo


A chance de uma pessoa ser atingida por um raio é ínfima: apenas uma em um milhão. Joana não sei onde estava, Mayra estava na Espanha. Fomos parar eu e o magro na casa de Léa, Praia do Flamengo. De meio dia até a noite, naquela base : uma curta e uma longa com Pierre.
Lá pras 10 da noite, a chuva caiu e na sequência um relampinhos. De repente o magro sumiu, depois foi localizado escondido no quarto temendo a tormenta. Não houve jeito do do cabra deixar o local. Dormimos lá na sala.
No outro dia às 6 da manhã começamos a bater uma, o remédio contra a ressaca. Na terceira apareceu Leá desavisada oferecendo café da manhã, prontamente recusado. O magro ainda tapeou com uma bolacha água e sal que desceu rasgando. Foi ai que a Força Aérea entrou em ação tentando evitar o desastre. "Chega, aqui vocês não bebem mais", bradou.
Aceitamos a sugestão e com sol nos picamos. Sinval tentou ir para o Rio Vermelho, mas como eu ia explicar à jararaca da sogra ter dormido fora. Foi comigo pra Lauro. Na passagem para casa, Dega estava lavando a frente do bar. Paramos : um conhaque e uma vodca. Mais outra e outras. Pousamos ao meio dia com pequenas avarias na fuselagem.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Exclusivo: Lula virou mania


Terminei, tan-ran-ran! Hoje dei pulinhos depois de queimar o juízo com um trabalho bem trabalhoso e me dei conta da atualização do blog. Aproveito para reclamar dos meus colaboradores (cadê vocês e as suas postagens legais?!). Gostaria de comentar sobre vários temas mais leves, mas não resisto. Vou falar de coisa séria. Vou falar! É sobre o record de popularidade de Lula de novo! E em plena crise financeira internacional!

"O cara” bombou nas pesquisas divulgadas em 31/05 e 01/06 – Datafolha e CNT/Sensus – com os melhores índices de popularidade e aceitação do governo já registrados até hoje.
E não é só no Brasil que ele goza de performance tão invejada (faço idéia de quantos murros no travesseiro FHC não dá à cada nova pesquisa kkkkkkkkkk...). Depois que Obama reconheceu “o cara”, ele virou também mania internacional. Tanto que nos Estados Unidos as pessoas estão deixando a barba crescer; no Japão estão aprendendo a falar português; na Alemanha os políticos estão falando com a língua presa; na França as pessoas estão usando a estrela do PT; e em Portugal estão todos cortando o dedo!

Pronto, falei! Estava com essa informação de primeira mão (rsrsrs) passada por uma parenta que acabou de fazer um tour internacional e não podia deixar de publicar. Vai ser bom assim lá adiante!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Santo Antônio sofredor

Minha amiga Carmela Talento lembrou bem no blog do Rio Vermelho que é tempo de rezar para Santo Antônio ( Amanhã é dia de rezar Santo Antônio da Igrejinha), o primeiro santo a ser homenageado no mês de junho com rezas durante 13 dias. Portanto, solteiras e solteironas sonhadoras com um casamento (isso ainda existe?) é hora de se concentrar, ter fé e fazer aquelas simpatias malucas pra ver se o santo ajuda a “desencalhar” (há quem ainda use essa expressão bizarra).

São inúmeras as lendas e “causos” de moças desesperadas que castigam Santo Antônio, cada uma mais absurda ou engraçada que a outra. Tenho uma amiga que roubou o menino Jesus dos braços do santo para ele atender o seu pedido e jurou que só devolveria quando ele atendesse. Coincidência ou não, ela casou.
Outra vizinha minha não teve a mesma sorte. Colocava a imagem do santo de cabeça para baixo pendurado embaixo da cama, pra ver se ele ajudava o eterno namorado a se definir. Mas parece que Santo Antônio não se deixou quebrar pela pressão, ou ficou com raiva mesmo de tantos maus tratos e deixou o cara casar com outra.

Das lendas da cidade, é curiosíssima a da igreja do Santo Antônio Além do Carmo. O busto do santo está encravado na frente da igreja (conheço outra igreja que a imagem fica do lado de fora do templo, que é o cristo crucificado na frente da igreja do município de Livramento de Nossa Senhora). Conta-se que o busto foi colocado na frente da igreja do Santo Antônio como vingança de uma noiva de família rica e influente de Salvador que foi abandonada no altar. Deixou o santo no tempo, exposto ao sol e à chuva para pagar por não ter ajudado a segurar o noivo. Haja desespero!

Às interessadas, eis aqui algumas simpatias de Santo Antônio:

PARA ARRANJAR NAMORADO:
*Comprar uma pequena imagem de Santo António. Virar o Santo Antônio de cabeça para baixo, dentro de um copo com água, dizendo que o porá de pé quando tiver arranjado namorado.
ou
*Pegue na imagem do Santo António, e fale com ele. Diga-lhe que enquanto ele não lhe arranjar um namorado ficará no frigorifico, se demorar que irá para o congelador. Retire-o de lá quando o seu amor lhe bater á porta.
ou
* Logo na manhã do dia 12 de Junho, véspera de Santo Antonio, compre um metro de fita azul, de qualquer largura, e escreva nela o nome completo da pessoa amada. Guarde a fita junto ao seu coraçao. À noite, conte 7 estrelas no céu, e enquanto conta faça um pedido ao santo, para que ele ajude você a conquistar o coração dessa pessoa. No dia seguinte, amarre a fita nos pés da imagem de Santo Antonio e deixe lá, até conseguir namorar com ele ou com outro de seu agrado.
ou
No dia de Santo Antonio em uma festa junina coloque água na boca e comece a rodar em volta da fogueira O primeiro nome que você ouvir alguém chamando ou gritando Será o nome do seu futuro marido.

PARA SABER O NOME DO FUTURO MARIDO

*Deve comprar um facão e, à meia-noite do dia 12 de junho, cravá-lo numa bananeira. O líquido que escorrer da planta deve formará a letra do nome do futuro amor.
Ou
*Uma das mais antigas tradições diz que, para descobrir o quem seráo futuro marido, é preciso escrever os nomes dos “candidatos” em vários papéis. Um dos papeis deve ser deixado em branco. À meia-noite do dia 12 de junho, eles devem ser colocados em cima de um prato com água, que passará a madrugada ao relento. No dia seguinte, o que estiver mais aberto indicará o escolhido.
Ou
*Arranje um ramo de pimenteira. Feche os olhos e escolha uma das pimenteiras. Se a escolhida for verde, ele será jovem. Caso contrário, o casamento acontecerá com alguém de mais idade.

PARA CASAR:
*No dia de Santo Antonio deve pegar um ramo de manjericão. Faça um chá com um pedaço do ramo e tome-o antes de dormir. O outro pedaço deve ser colocado num copo com água e deixado na janela do quarto.
Ou
*Plante um pé de cravo branco em um vaso bem bonito. Faça deste plantio um momento de devoção ao santo. Cuide deles com carinho e quando as flores nascerem, pegue uma e ofereça a Santo Antônio.
Ou
* Retire três espinhos de uma rosa vermelha e coloque dentro do perfume que você usa e que a pessoa gosta. Peça para Santo Antônio remover os obstáculos “se for para a felicidade de ambos”. Use o perfume sempre que estiver com a pessoa.

Mimoso

"...Eu tenho uma mentalidade pacífica. Meus desejos são: uma cabana modesta, telhado de palha, uma boa cama, boa comida, leite e manteiga; em frente à janela, flores; em frente à porta, algumas belas árvores.E, se o bom Deus quiser me fazer completamente feliz, me permitirá a alegria de ver seis ou sete de meus inimigos nelas pendurados. De coração comovido eu haverei, antes de suas mortes, de perdoar todas as iniqüidades que em vida me infligiram - sim, temos de perdoar nossos inimigos, jamais antes, porém, de eles serem enforcados".
Heinrich Heine

Arquivo do blog