Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sexta-feira, 31 de julho de 2009

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Nem brinca que a casa cai


Conceituadíssimo na terra de Caetano Veloso, onde tinha clínica e tudo, o pediatra Dr. Dalmar Soares viu a sua reputação quase ir abaixo por causa de dois pestinhas que gerou com Dona Vera, sua mulher.

Certo dia chegou em casa abafando com uma secretária eletrônica que era a sensação do momento, daquelas com duas fitas de gravação (rsrs) e queria instalar em casa para ficar ligado nos clientes. Mas mexer com essas geringonças eletrônicas nunca foi o seu forte e aí recorreu aos pequenos Tuco e Aninha.

Passados alguns dias, chega à sua casa o cunhado, Geraldo, que com ar preocupado questionou se ele já ouviu a gravação do seu telefone fixo de casa. O cara foi conferir e quase dá um troço ao ouvir a voz de Aninha anunciando:
-Você ligou para 000000000. Estamos todos em casa, mas com preguiça de atender agora. Se for muito importante, deixe o seu recado.

Mas o pior ainda estava por vir. Os pestinhas do médico resolveram brincar de polícia mirim e se juntaram a outros "marginaizinhos". Levaram a coisa ao extremo e saíram pela cidade colando cartazes feitos em cartolina, anunciando a criação da Polícia Mirim de Santo Amaro. Os interessados deveriam ligar para o número da casa de Dalmar.

Pronto, o cara não teve mais sossego. Tudo que era mãe da cidade queria que Dalmar arranjasse uma vaga para o filho. E foi tanta perseguição das mães ensandecidas que o Doutor teve que usar esses disfarces aí para conseguir chegar até a sua clínica e retornar para casa.








Olha os pestinhas de Dalmar e Vera aí, crescidos, para alívio do casal.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Uma dupla do barulho




Carmela Talento




Arakem e Irecê quando estavam juntos protagonizavam episódios dos mais bizarros, alguns incorporados ao folclore do jornalismo, que são contados e recontados nas mesas dos bares. Difícil um amigo da dupla que não se lembre de um caso. Eu, que convivi com Irecê durante quase 10 anos, tenho vários.

Um domingo desses Arakem apareceu no Rio Vermelho e saímos os três para tomar uma cerveja na Vila Matos, que fica a uns 300 metros de distância de minha casa. Essa cerveja se multiplicou por várias e quando deixamos o bar já passava das 15 horas.

Voltamos andando pela rua quase deserta de domingo à tarde. Em um dado momento Irecê resolveu tirar satisfação de um cachorro que latia muito do outro lado de um muro. O bicho, não sei como, deu um pulo e pegou o braço dele de raspão, por pouco não tomou uma baita de uma mordida.

Fui me aproximando para ver o tamanho do estrago quando Arakem, que vinha um pouco mais atrás, ao perceber a agressão sofrida pelo amigo, pegou um casco de coco que estava no chão, mirou em direção do cachorro e começou a gritar: RG e CPF, RG e CPF. Nessa hora tive uma crise de riso que não conseguia parar. A dona da casa, que certamente estava tirando um cochilo, quando ouviu a barulheira saiu meio assustada para tomar pé da situação e se deparou com Arakem exigindo aos berros RG e CPF do cachorro. Sem entender nada, voltou para dentro de casa. Achou melhor não se meter na molequeira.

sábado, 25 de julho de 2009

Análise de retorno financeiro



Se você tivesse comprado, em janeiro/2005, R$ 1.000,00 em ações da Nortel Networks , um dos gigantes da área de telecomunicações, hoje Teria R$ 59,00!



Se você tivesse comprado, em janeiro/2005, R$ 1.000,00 em ações da Lucent Technologys, outro gigante da área de telecomunicações, hoje teria R$ 79,00!



Agora, se você tivesse, em janeiro/2006, gasto R$ 1.000 ,00 em Skol (entenda em Cerveja, não em ações), tivesse bebido tudo e vendido somente as latinhas vazias, hoje teria R$ 80,00!!!



CONCLUSÃO:


No cenário econômico atual, você perde menos dinheiro ficando sentado e bebendo cerveja o dia inteiro...



MAS É IMPORTANTE LEMBRAR, QUEM BEBE VIVE MENOS:
a) Menos triste;

b) Menos deprimido;

c) Menos tenso;

d) Menos puto da vida!


Pensem nisso... e... Se for dirigir, não beba. Se for beber, me chama! Se não me chamar, pelo menos me manda as latinhas! QUE EU VENDO TUDO!!!




* Enviado por Emilson.

Primo de Luciano. É sério.



"Fui um dos principais nomes da Jovem Guarda e da música nacional nas décadas de 1960, 1970 e 1980. Nos últimos anos, no entanto, tenho dividido meu tempo entre a direção da rádio paulistana Tropical FM e a carreira de cantor. Como artista, acabei de lançar o DVD 'Éramos Todos Jovens' (Rich Produções), gravado em 2008 no Carioca Club (SP). Na constelação de estrelas que formam a lista de convidados (todos eles, artistas que surgiram para a música na mesma época que eu), estão Agnaldo Timóteo, Angelo Máximo, Carlos Gonzaga, Claudio Fontana, Dave Maclean, Eduardo Araújo, Elzio Silver, Giane, Luiz Ayrão, Luiz Fabiano e The Jordans. Queria convidar mais gente, mas não foi possível. Com esse projeto, quero atingir o público que viveu a Jovem Guarda e os adolescentes que querem aprender a gostar do estilo. Tem muito jovem que conheceu nossa música junto com os pais, mas que sente falta do lançamento de novos produtos. Em breve, devo ampliar minha discografia com o lançamento de um CD de inéditas. Já estou em estúdio, finalizando algumas músicas. Nesse trabalho, também contarei com participações. A cantora Adriana Ribeiro e o cantor Eder (grupo Doce Encontro) são dois nomes garantidos."Cyro Aguiar é cantor e diretor da rádio paulistana Tropical FM. Atualmente, promove o DVD "Éramos Todos Jovens" (Rich Produções) e grava um novo CD de inéditas.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

A césar, o que é de césar



Nosso amigo Beto, depois da queda da balaustrada, tentando dizer que largaria essa vida de bebum. Largar pra quê?

Joana D'Água





JoanaD'Água gosta de defumar a imagem alheia, mas o governo paralelo do blog, após reunião de três horas na manhã desta sexta, ponderou que é hora da reação. No flagrante a dona do blog tenta se levantar após um dia de acirrada investida sobre copos e garrafas de cerveja e folha podre. O fato deu-se na casa do saudoso jornalista Rêmulo Pastore em Berlinque, Ilha de Itaparica. Por volta de sete da noite daquele verão de 89, Joana, sentada na balaustrada da varanda, empunhando um copo de cerveja virou-se para o mesmo e sentenciou : "Lagarte-ei miserável, Lagarte-ei, larga... lagarto...lagarrrrtirei desgraça..." repetia sem conseguir acertar a palavra. Foi aí que tomada de uma repentina tontura desequilibrou e tombou de costas sobre as plantas do jardim, de onde só saiu com auxílio dos presentes.

EXCLUSIVO de Curitiba para o Pilha


E a disputa entre os viajandões se acirra. Agora é a vez de Jadson e Deta, que curtem o frio rigoroso do Paraná.
Jadson é jornalista, nosso amigão e colaborador informal, sempre presente nos comentários e atento às nossas postagens. E Deta, sua mulher e minha comadre, também frequenta esse espaço e marca posição.




O casal esbanjando charme
(veja o detalhe chiquérrimo dos chapéus),
posando defronte de cascata no Parque Tanguá,
"um dos maiores e mais bonitos dos vários parques
existentes em Curitiba", como dizem eles.

Olha aí Deta na passarela que dá acesso à Ópera do Arame,
um teatro encrustado numa antiga pedreira,
em meio a rochas e muito verde, todo de fibra, vidro e metal
Observe o casal em trajes adequados ao vento frio (a temperatura caiu hoje para 5 graus).
Ela está vestida com 5 meias (2 longas e 3 curtas),
4 camisas/blusas, além do casaco, cachecol, luvas e chapéu.
Ele preferiu não comentar sobre a sua indumentária (rsrs)






Jadson conectadíssimo (quem diria!) e "trabalhando" ...












... "depois do vinho (tinto seco, o preferido de Deta) e umas doses de tequila, que ninguém é de ferro num frio desse, tomando uma sopinha quente preparada pela moça. "












Deta posando nas ruínas de Antonina, cidade do litoral paranaense, distante 80 quilômetros de Curitiba. "Houve lá na semana passada um Festival de Inverno, mas lá no litoral o clima é menos frio. Antonina fica bem próximo à cidade de Paranaguá, onde está o principal porto do estado e um dos mais importantes do país, o porto opera em Paranaguá e Antonina".





quinta-feira, 23 de julho de 2009

Sábado de feriadão a seco

Melou o feriadão de setembro. Pelos menos em parte, para a galera da birita, na qual eu me incluo, claro! É que o dia 5 de setembro próximo (em pleno sábado, gente!) será o primeiro Dia Sem Álcool. É de lei.

É a lei nº 11.491 (21/07/ 2009), proposta por uma deputada Cristã (isso explica) e sancionada pelo governador Jaques Wagner, logo ele que é da galera, ou era (rsrs). Está lá publicada no Diário Oficial do Estado de ontem (22/07/2009).

O companheiro Jadson, de blusa cinza aí nas fotos de sua despedida, está fora do estado e dessa vez e não vai passar por essa dificuldade em pleno sábado. Pode encher a cara de vinho e tequila em Curitiba, onde passa uma temporada, e não terá que assistir nos noticiários as campanhas desenvolvidas para nos convencer de que a bebida faz mal. Rum! E daí?



quarta-feira, 22 de julho de 2009

Urgente: clima de Salvador provoca surdez

Já vi o calor provocar suadeira (claro), mal estar, lerdeza e até tontura... mas essa de surdez aí na legenda da foto da visitante da cidade, pra mim é nova kkkkkkkkkkkkkkkk...

terça-feira, 21 de julho de 2009

3 na Era do Gelo




Meu Santo Antonio!








Este senhor de cabeça branca que vocês estão vendo é o senhor Délio Pinheiro Ferraz. Responsável pelas publicações da Assembléia Legislativa este senhor é bastante conhecido no meio cultural baiano. Protagonizou na sexta-feira passada um dos episódios mais vexatórios da história da cultura baiana. Após o almoço da sexta no Pelourinho ele rumou para uma reunião no atelier do artista plástico Caribé, acompanhado do assessor de comunicação Paulo Bina e do fotógrafo Paulo Mocofaia. Lá chegando, logo na entrada, esbarrou na imagem de um Santo Antonio do século 17, uma das mais caras, que foi ao chão imitando Teresinha de Jesus. O santo teve o braço decepado para contrangimento dos presentes. O imbróglio está instalado. Quem vai pagar o pato ?

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Domingo em Humaitá


Neste domingo a chuva deu um tempo na Ponta do Humaitá para o show aniversário de Menendez, ai na foto acompanhado de Fredinho que também já está mandando ver na guitarrra baiana. Presenças ilustres de velhos mestres do instrumento e das cantoras Rita Tavares, Christine Silveira e dos jornalistas Nelson Dutra, Artur Carmel, Agnes Cardoso e Lucy Bruni. Domingo tem mais na despedida de Fred que zarpa dia 7 para a Itália, onde faz uma série de shows como convidado do Ferrara Buskers Festival

domingo, 19 de julho de 2009

Todo mundo vai de avião, eu vou como posso









Não tenho apenas amigas chics e internacionais. Olha aí a sobrinha e afilhada, Aline Migliavacca, na terra dos avós. As fotos mostram apenas Veneza, mas a moça passou quase dois meses visitando a Itália e treinando o idioma, sua segunda língua.

Para não dizer que não tenho italianos na família kkkkkkkk... a sobrinha também está conquistando a dupla nacionalidade.

Fala sério! Ando ligada na Itália ultimamente, através do livro Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert, uma leitura muito agradável que tem como cenário primeiramente a Itália, onde a protagonista descobre não só a beleza arquitetônica e histórica do país, mas uma cultura muito diferente da sua (americana) e o gosto pela comida.

Tem um trecho muito interessante do livro, quando ela se encanta com algumas expressões que revelam o jeito italiano de ser, como "Bel far niente", que siginfica: "a beleza de não fazer nada". Imaginem isso para novaiorquinos stressados, que só curtem o fazer algo, o produzir algo, essas coisas doidas típicas dos americanos.

Para os italianos, segundo a escritora, "quanto maior a elegância e o deleite com os quais você conseguir não fazer nada, maior a sua conquista na vida. E você nem precisa ser rico para conseguir isso".

Outra expressão italiana que Liz (gostaram da intimidade?) se encantou é a cara do brasileiro também. L'art d'arrangiarsi, que quer dizer: "a arte de produzir algo a partir do nada. A arte de transformar alguns poucos ingredientes simples em um banquete, ou alguns amigos reunidos em uma festa. Qualquer pessoa com talento para felicidade pode fazer isso, não apenas os ricos". já viram a fixação dela por dinheiro?
Cá pra nós, isso não é a nossa cara Araka, Mônica, Carmela, Léa, Mocofaia, queridos colaboradores do blog ?
NOSSO JEITO
Amo a festa que todos fazemos nesse espaço, um encontro virtual que tem calaboradores assíduos nos comentários, como Jadson, Simoa, Rita Tavares e Deta; outros menos constantes, mas igualmente especiais, como Marina, Elcie, Isabel, Virginia Rios, Renata, os Soares Sinval, Délio e Lauro, Sayonara, Emilson e Manoel Porto, os internacionais Tarso e Manuela; os que sei que nos acompanham diariamente, mesmo sem fazer comentários, como César Barroca, que já me falou várias vezes o quanto gosta do radinho do blog (rsrs), Borega, Paulo Bina, Nivaldinho, Délio Pinheiro e a turma da Alba que nos acompanha e bota muita pilha em muitos "causos" que sugere para o blog.
É muito bom falar do que se quer falar, sério ou engraçado, real ou fantasioso, de qualquer coisa que der na telha.
Nesse domingo, em casa, chovendo, rebatendo a ressaca com um vinho chileno (viu aí Elcie?), foi muito bom falar assim pelos cotovelos e lembrar dessa galera do bem.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

"Sou mais a Europa"

" Não é só pela Argentina que andam suas amigas, olha eu ai com meus amiginhos em Veneza". Esse foi o protesto bem humorado, cheio de kkkkkkkk da nossa colaboradora Carmela, que enviou essa foto aí (ai, que inveja!).

É claro que ela tem milhares de outras fotos sobre a sua recente volta às origens, mas Veneza é mesmo podre de chic!

A nossa colaboradora nasceu na Itália, mas escolheu (escolheram pra ela inicialmente, porque chegou aqui ainda criança) o Brasil para viver.

Tem gente pra tudo.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O vôo da borboleta









O que uma boa viagem não é capaz de fazer. Mesmo em plena pandemia no Chile e na Argentina, a amiga Élcie não se intimidou.


Não pegou gripe espirro de porco (Ufa!), mas pegou um outro jeito de ser que não quer mais largar. Agora vive maquiada, antenada, conectada e se exibindo na rede (já tem até orkut, quem diria!)





O que terá motivado tantas mudanças na moça:


a) Os ares andinos

b) Algum belo muchacho ("chico", como ela pronuncia no mais fluente espanhol)?

c) As influências das companhias?

d) O desejo mesmo de mudar?


A foto do dia


A política é como as nuvens (não sei quem disse isso): à cada momento desenha um cenário diferente (e inimaginável).
A foto, de Ailton Cruz/"Gazeta de Alagoas", está estampada nos principais jornais de hoje, que destacam o animado encontro dos ex-adeversários nas eleições de 1989.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Nosso herói!








Zé Sinva não é exatamente o que podemos chamar de um homem corajoso e destemido, mas teve seu dia de herói e seus 15 minutos de fama.



Em uma das inúmeras farras maravilhosas que fizemos no antigo sítio da amiga Mira (uma figuraça maravilhoooooooosa!), em Abrantes, apareceu uma peste de um rato, que as más línguas teimaram que era um sariguê de tão grande que era o bicho. Foi uma correria só. Jô e Deta dispararam pra cima do balcão do bar da varanda, eu subi na murada que servia de banco, Clara pipocou nem sei pra onde...



A salvação veio de onde menos poderíamos esperar. Vassoura na mão, cheio de coragem, nosso super-herói Zé Sinva parte pra cima do monstro, quer dizer do rato, deixando a tchurma ainda mais assustada. E não é que O CARA conseguiu dar uma vassourada no bicho, que ficou esticadinho no chão?



O mais engraçado foi que depois de se fingir de morto por instantes, como um ator global, o diabo do rato saiu correndo e Zé Sinva atrás. Só parou quando nocauteou de vez o miserável.



Além de conquistar o direito de dormir na única cama que tinha mosquiteiro, nosso herói acordou no dia seguinte com um café 5 estrelas, na cama, e gritinhos de "meu herói".

















Para refletir nessa segunda-feira


Interessante essa versão aí que me enviaram por e-mail:


O MENOR CONTO DE FADAS DO MUNDO


Era uma vez uma LINDA moça que perguntou a um lindo rapaz:- Você quer casar comigo?

Ele respondeu:- NÃO!!!!


E a moça viveu feliz para sempre.

Foi viajar, vivia fazendo compras, conheceu muuuuitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, trocou de carro, redecorou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor... pois não tinha sogra, não tinha que lavar, passar, nunca lhe faltava nada, bebia champanhe com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela.


O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois nenhum homem constrói nada sem uma MULHER.
FIM.

sábado, 11 de julho de 2009

Coisa de doido

Carmela Talento



Editar com uma equipe de gente pirada não é tarefa das mais fáceis, mas isso acontecia comigo várias vezes.

No Jornal da Bahia, o editor de Política era Porquinho, porém quem fechava a pagina invariavelmente era eu.

Certa feita, colocaram Moacyr Nery, jornalista muito afinado com as coisas do carnaval, para redator. No século passado, (viu Jadson?), não tinha a facilidade dos computadores com seus programas de edição que espicham e encolhem textos e títulos. Tudo tinha que ser contado, letra por letra. Nery ficou de dar título em uma matéria que tratava da saída do partido socialista de uma dessas frentes de esquerda que se formam e se dissolvem próximo as eleições. Na época, o PSB era presidido pela deputada Abigail Feitosa( já falecida). O diagramador, acho que era Wanderley, hoje dentista, solicitou um título de três de sete, quer dizer três colunas com palavras de até sete letras.

Vou para a prancheta, para editar a pagina e deparo com a seguinte perola:



“Abigail
racha
na frente”.


O titulo foi para o lixo, mas não tive como conter uma sonora gargalhada que muita gente na redação ficou sem entender.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Jaques Wagner em almoço bárbaro?

No almoço de amigos para comemorar a conclusão do curso de jornalismo de Bárbara Afonso, hoje (10/07),no bar do Jonas (stiep), chamou atenção a presença do governador Jaques Wagner, muito descontraído.

- Ôpa! Wagner aqui, assim? Fui logo perguntando. A galera riu, porque todo mundo pensou a mesma coisa. Mas olha só se o cara aí nas fotos não é a cara do gov? Ele aparece ao fundo, discretamente claro, porque não somos paparazzi e temos educação. Além disso, o cara podia invocar com a gente (hehehehehehehe).

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Buemba! buemba!

"Michael Jackson não foi cremado. Foi reciclado pela fábrica de legos"

(Zé Simão, na Band News)

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Velhos baianos


A mansão Bichara Soares, em Ipitanga, costuma receber a artistagem anônima para animar os finais de semana. Como depois de alguns copos todo mundo vira artista, taí o resgistro da canja desse afinadíssimo grupo no último feriadão. Coisa de doido!

terça-feira, 7 de julho de 2009

I love you Maico!


Arapinga não resistiu, tomou quentes e geladas e se rendeu ao ídolo. A foto diz tudo, mas ele se recuperou e tocou para o brother.Veja a homenagem no canto esquerdo da página.

EXCLUSIVO: ARAPINGA CANTA MAICO JACKSON

Homenagem do nosso colaborador
ao seu ídolo


segunda-feira, 6 de julho de 2009

Valeu o 2 de Julho

Antes tarde do que nunca. Eis algumas fotos que consegui postar, mas o programa voltou a dar pau, alegando que a minha cota de foto esgotou. Pode uma coisa dessa? Enfim, olha aí o Pilha Pura! registrando 2 de Julho.
Tem gente pra tudo. Até para usar esse chapeuzinho aí assumido.

Xando P. da vida e Mônica Bichara tentam chamar atenção para a questão do diploma de jornalista, que Gilmaracutaia Mendes jogou na panela do cozinheiro.





Cena irônica, sob sol forte do 2 de Julho e em meio à multidão. O cartaz pede respeito aos direitos da criança. Um deles não seria proteção?

Olha a satisfação de Mônica ao encontrar Élder festeiro.




O disfarce perfeito de Paulo Mocofaia.




Quem será? Um doce para quem advinhar.

Qualquer semelhança com Rosquinha da Alba é mera coincidência


Olha aí Olivinha e Zoraide segurando faixa para Protógenes


A jornalista Evanice (a eterna Lady Eva) chama atenção para o diploma e para a gripe espirro de porco




Dureza é marchar nas ruas. A policial aí pediu arrego porque quase desmaiou


Arquivo do blog