Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

"Causos" de campanha II




Percorrendo o Rio São Francisco, saindo do município de Carinhanha, lá se vai o barco da Caravana da Cidadania levando mais de 40 pessoas, entre jornalistas, assessores, políticos e intelectuais que acompanham Lula, na sua segunda campanha de candidato a presidente da República, em 1994.

Na assessoria de imprensa da chapa majoritária para governo estadual e senador ( Jutahy Jr., Waldir Pires e Zezéu Ribeiro), eu (Joana), Elieser César, Viviane Falcão e Sílvia, coordenados por Raimundo Lima, nos viramos para cobrir os candidatos a cada município que o barco é atracado para rápidos comícios e contatos com as comunidades ribeirinhas.



Com Lula, abaixados na frente: eu (de cabelão), Viviane, Sílvia e Elieser)



Num trecho da Caravana a gente segue de ônibus, enquanto uma parte continua no barco e enfrenta um forte temporal, uma chuva daquelas de desestabilizar a embarcação, jogando-a para um lado e para outro durante toda a noite. Ao reencontrarmos o barco em outra cidade, Remanso, se não me engano, Eliéser pergunta ironicamente ao frei Leonado Boff (foto) como ele passou a noite. Sem perder a piada, o frei sai com essa: "Quase perdi o meu sobrenome".

2 comentários:

André Avelino disse...

Muito legal essa! Acho que o nosso bom frei é o único caso conhecido em que perder o "bofe" (vírgula, a palavra como é falada, hein!) significa perder o sobrenome...

Joana D'Arck disse...

Pois é André, além de gente fina, o frei é espirituoso. Foi um privilégio conhecê-lo pessoalmente.

Arquivo do blog