Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Farinha pouca, meu pirão primeiro



Para comemorar o aniversário de Sinval sem ter muito trabalho, contratamos o bar Plimplim, no Rio Vermelho, isto há três anos, nos bons tempos desse bar. Coisa simples entre alguns amigos e familiares, porque o bolso não permitia festanças e o aniversariante também é avesso a esses exageros.

Mas essa história de poucos amigos é esparro. Primeiro porque não são poucos amigos e a gente sempre comete injustiças não chamando muitos outros que gostaríamos. Esparro maior é fazer coisa pequena em lugar público e conhecido.

E nesse clima e contexto começa a chegar gente, a chegar gente... e não parava de chegar gente. Calculamos mal e alguns amigos saíram informando a outros sobre a comemoração. E nisso, a gente havia comentado com Jadson que seria uma feijoada, algo assim para 30 pratos.

Então Jadson chega ao quarto copo de Red Label, a quantidade de doses que o faz repetir estórias e comentários, nas mais das vezes inconvenientes. O cara encasqueta e resolve contar quantas pessoas comparecem e repete em voz alta, em tom de preocupação: “Joaninha, já são 43 pessoas, 43, 43 pessoas e só tem feijoada para 30 pratos”. Dou risada, disfarço, mas o cara, já bebum, insiste. E não pára de chegar mais gente e Jadson sai espalhando pra todo mundo que o “pirão” é pouco.

Todo mundo começa a gargalhar com a pilha de Jadson, mas o pior acontece quando chega Lucinha Cerqueira, junto com Nádia Argolo e Diogo. O cara se desespera com mais três na área e pergunta a Lúcia: “E você foi convidada? Quem lhe chamou? Tô perguntando, tô perguntando, porque a feijoada só dá para 30 e aqui já tem mais de 43 pessoas”. A amiga se desconcerta: “Você está achando que estou aqui de penetra?”. Jadson, pra lá de bebum, com mais de seis doses na cabeça, insiste e encarna na amiga, a essa altura respondendo com boas gargalhadas.

É a velha história: farinha pouca, meu pirão primeiro! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

4 comentários:

Jadson disse...

Joaninha, vc tá contando, vou acreditar, mas, claro, da quinta dose em diante não lembro de nada.
Me lembro só do início, por sinal, uma farra pra lá de boa.

Mônica Bichara disse...

Foi triste mesmo! kkkkkkkkkkkkkkk
Ainda bem que foi Lucinha, que leva tudo na esportiva, p/q o cara transbordou naquele dia. Pior só no dia que ele queimou os guardanapos p/q o bolo acabou (Deta já contou essa estória). Portanto, quem convidar Jadson para alguma boca livre melhor botar água no feijão.

Joana D'Arck disse...

kkkkkkkkkkkk Mônica, você é implacável! Já estou com pena de Jadson, aprontador sim, mas divertidíssimo hehehehe

Elcie disse...

Jô, você é cara de pau. Esculhambou com Jadson depois vem dizendo que tá com pena.(risos). Tá bom assim Araka kkkkkkkkkkkkk

Arquivo do blog