Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Crônicas

Estava procurando crônicas de Luís Fernando Veríssimo para a escola e achei várias bem engraçadas. Aqui tem uma:

DIGA NÃO AS DROGAS:
Tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquele papo de "experimenta, depois, quando você quiser, é só parar..." e eu fui na dele. Primeiro ele me ofereceu coisa leve, disse que era de "raiz", "natural" , da terra", que não fazia mal, e me deu um inofensivo disco do "Chitãozinho e Xororó" e em seguida um do "Leandro e Leonardo". Achei legal, coisa bem brasileira; mas a parada foi ficando mais pesada, o consumo cada vez mais freqüente, comecei a chamar todo mundo de "Amigo" e acabei comprando pela primeira vez.
Lembro que cheguei na loja e pedi: - Me dá um CD do Zezé de Camargo e Luciano. Era o princípio de tudo! Logo resolvi experimentar algo diferente e ele me ofereceu um CD de Axé. Ele dizia que era para relaxar; sabe, coisa leve... "Banda Eva", "Cheiro de Amor", "Netinho", etc. Com o tempo, meu amigo foi oferecendo coisas piores: "É o Tchan", "Companhia do Pagode", "Asa de Águia" e muito mais. ]
Após o uso contínuo eu já não queria mais saber de coisas leves, eu queria algo mais pesado, mais desafiador, que me fizesse mexer a bunda como eu nunca havia mexido antes, então, meu "amigo" me deu o que eu queria, um Cd do "Harmonia do Samba". Minha bunda passou a ser o centro da minha vida, minha razão de existir. Eu pensava por ela, respirava por ela, vivia por ela! Mas, depois de muito tempo de consumo, a droga perde efeito, e você começa a querer cada vez mais, mais, mais . . . Comecei a freqüentar o submundo e correr atrás das paradas. Foi a partir daí que começou a minha decadência.
Fui ao show de encontro dos grupos "Karametade" e "Só pra Contrariar", e até comprei a Caras que tinha o "Rodriguinho" na capa.Quando dei por mim, já estava com o cabelo pintado de loiro, minha mão tinha crescido muito em função do pandeiro, meus polegares já não se mexiam por eu passar o tempo todo fazendo sinais de positivo. Não deu outra: entrei para um grupo de Pagode. Enquanto vários outros viciados cantavam uma "música" que não dizia nada, eu e mais 12 infelizes dançávamos alguns passinhos ensaiados, sorriamos fazíamos sinais combinados. Lembro-me de um dia quando entrei nas lojas Americanas e pedi a coletânea "As Melhores do Molejão".
Foi terrível!! Eu já não pensava mais!! Meu senso crítico havia sido dissolvido pelas rimas "miseráveis" e letras pouco arrojadas. Meu cérebro estava travado, não pensava em mais nada. Mas a fase negra ainda estava por vir. Cheguei ao fundo do poço, no limiar da condição humana, quando comecei a escutar "Popozudas", "Bondes", "Tigrões", "Motinhas" e "Tapinhas". Comecei a ter delírios, a dizer coisas sem sentido. Quando saia a noite para as festas pedia tapas na cara e fazia gestos obscenos.
Fui cercado por outros drogados, usuários das drogas mais estranhas; uns nobres queriam me mostrar o "caminho das pedras", outros extremistas preferiam o "caminho dos templos". Minha fraqueza era tanta que estive próximo de sucumbir aos radicais e ser dominado pela droga mais poderosa do mercado: a droga limpa.Hoje estou internado em uma clínica. Meus verdadeiros amigos fizeram única coisa que poderiam ter feito por mim. Meu tratamento está sendo muito duro: doses cavalares de Rock, MPB, Progressivo e Blues. Mas o meu médico falou que é possível que tenham que recorrer ao Jazz e até mesmo a Mozart e Bach. Queria aproveitar a oportunidade e aconselhar as pessoas a não se entregarem a esse tipo de droga. Os traficantes só pensam no dinheiro. Eles não se preocupam com a sua saúde, por isso tapam sua visão para as coisas boas e te oferecem drogas. Se você não reagir, vai acabar drogado: alienado, inculto, manobrável, consumível, descartável e distante; vai perder as referências e definhar mentalmente.
Em vez de encher cabeça com porcaria, pratique esportes e, na dúvida, se não puder distinguir o que é droga ou não, faça o seguinte:
* Não ligue a TV no domingo à tarde;
* Não escute nada qu e venha de Goiânia ou do interior de São Paulo;
* Não entre em carros com adesivos "Fui.....";
* Se te oferecerem um CD, procure saber se o indivíduo foi ao programa da Hebe ou ao Sábado do Gugu;
* Mulheres gritando histericamente são outro indício;
* Não compre um CD que tenha mais de 6 pessoas na capa;
* Não vá a shows em que os suspeitos façam passos ensaiados;
* Não compre nenhum CD em que a capa tenha nuvens ao fundo;
* Não compre nenhum CD que tenha vendido mais de um milhão de cópias no Brasil; e
* Não escute nada em que o autor não consiga uma concordância verbal mínima.
Mas principalmente, duvide de tudo e de todos.A vida é bela!!!! Eu sei que você consegue!!! Diga não às drogas!!

Panfleto distribuído por barraqueiros

E agora, José?



O vídeo com  interpretação  do belo poema de Carlos Drummond de Andrade, "E agora, José?", e a seguir a  adaptação de autoria de Adilson Filho para o momento eleitoral.



E agora, José?! (ou Canção do dia “pra sempre”)




E agora, José?

A festa acabou,

a Dilma ganhou

o Índio sumiu,

a Globo mudou..

e agora, José?

e agora, você?



você que é sem graça,

que zomba da massa,

você que fez plágio

que amou o pedágio

e agora, José?



Está sem “migué”

está sem discurso,

está sem caminho..

não pode beber,

não pode fumar,

cuspir não se pode,

nem mesmo blogar?



a noite esfriou,

o farol apagou

o voto não veio,

o pobre não veio,

o rico não veio..

não veio a utopia

não veio o João

tão pouco a Maria



e tudo acabou

o Diogo fugiu

o Bornhausen mofou,

e agora, José



E agora, José ?

Sua outra palavra,

seu instante de Lula:

careca de barba!

sua gula e jejum,

sua favela dourada

sua “São-Paulo de ouro”

seu telhado de vidro,

sua incoerência,

seu ódio – e agora ?



com a chave na mão

quer abrir qualquer porta,

não existe porta;

o navio afundou

quer morrer no mar,

mas o mar secou;

quer ir para Minas,

Minas não há mais.

nem Rio, Bahia, Sergipe, Goiás..

José, e agora ?



Se você gritasse,

se você gemesse,

se você tocasse

a valsa da despedida

e a Miriam tirasse…

se você dormisse,

se você cansasse,

como o leitor do Noblat

se você “morresse”

Mas você não morre,

você é vaso “duro”, José !



E sozinho no escuro

qual bicho-do-mato,

sem teogonia,

sem megalomania

Sem Folha, O Globo, Estadão, o Dia..

sem Cantanhede

para se encostar,

sem o cheiro da massa

pra você respirar..



e sem cavalo grego

que fuja a galope,

sem o Ali Babá

pra lhe arranjar algum golpe,

você marcha, José !

José, pra onde?

pra sempre?



E agora, José?

Se quando a festa acabou, o povo falou

que sem você, podia muito mais..

Então, nesse caso: Até nunca mais, José!





ps: O Dia foi só pra compor a rima

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

domingo, 29 de agosto de 2010

O domingo foi 10 em Ipitanga











Hoje foi 10 em Ipitanga. Sol, barracas funcionando, barraqueiros comemorando, a prefeita Moema Gramacho cumprindo a promessa de almoçar na praia, pilheiros reunidos...tudo de bom. Barraqueiros circularam com a faixa "Ipitanga é Lauro de Freitas", tomando partido na pendenga com Salvador que se arrasta há anos. A imprensa marcou presença para registrar a reabertura das barracas e o proprietário da barraca Ali Babá, Paulo, fez questão de ressaltar o apoio da prefeitura para a resistência dos barraqueiros. Não fosse isso e, com certeza, todas as barracas de Ipitanga teriam tido o mesmo destino que as de Salvador.










"BLOGUEIRO DE PAPEL” É PERSEGUIDO NO PARÁ

Jadson Oliveira


De São Paulo (SP) – Lúcio Flávio Pinto (foto), 61 anos, sofre feroz perseguição no Pará. É um jornalista que, depois de consagrado profissionalmente em São Paulo, isto é, em termos nacionais, detentor de vários prêmios, resolveu voltar e trabalhar na sua terra natal. Bateu de frente com a poderosa família Maiorana, proprietária do mais forte grupo de comunicação do estado. Resultado: foi espancado publicamente e responde a vários processos na Justiça, já tendo sido condenado a pagamento de indenização, pena que ele cumpre (ou tenta) apelando para doações de amigos e pessoas solidárias. Veja mensagem de Lúcio Flávio aos blogueiros




sábado, 28 de agosto de 2010

Nosso QG renascendo das cinzas












Teve início hoje a segunda fase da resistência em Ipitanga: a reocupação.
De forma capenga, mas como uma questão de honra, aos poucos algumas barracas foram reabrindo, como a Tchê, Portal do Mar, Brisa Mar...a Ali Babá, nosso QG, está se preparando para amanhã funcionar a todo vapor.
A prefeitura enviou funcionários para ajudar na montagem, fez a limpeza dos entulhos e garantiu segurança. Neste domingo a prefeita Moema e o secretariado vão almoçar por aqui, para ajudar a trazer o povo de volta à praia.
Em agradecimento, barraqueiros colocaram, com orgulho, a faixa: "Ipitanga é Lauro de Freitas".
Venham para cá. Como disse Jaciara, a praia de Salvador agora é Ipitanga



quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Lula enquadra Geddel

 “Resposta de Lula a quem lhe perguntou sobre a pressão do PMDB de Geddel Vieira Lima para que o presidente não fosse a comício com Jaques Wagner (PT) na Bahia: “Quando o Geddel decidiu ser candidato, ele não perguntou o que eu achava. E palpite sobre onde vou só a Marisa dá”.

Fonte: Folha

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Mais uma vitória da resistência de Ipitanga


Depois de mais um dia de resistência dos barraqueiros de Ipitanga, com o apoio incondicional da prefeita Moema Gramacho, uma grande notícia no início da noite de hoje: O Tribunal Regional Federal decidiu suspender, temporariamente, a derrubada das barracas nesse trecho, que tinha sido adiada mais uma vez para quarta-feira.

Fruto da ação cautelar impetrada ontem por Moema, em favor dos barraqueiros, pedindo a revisão da decisão, com o argumento de que Ipitanga é administrada por Lauro de Freitas, apesar da pendenga com Salvador que se arrasta há anos.

O desembargador Olindo Menezes entendeu que há um impasse sobre em qual município estão localizadas as barracas de Ipitanga e pediu mais informações à juíza federal Karin Almeida Weh de Medeiros, que determinou a derrubada dos equipamentos.
Moema chorou emocionada ao ser informada da decisão e comemorou a suspensão com barraqueiros e moradores, entendendo que mesmo temporária é uma vitória, pois ganha tempo para a prefeitura levantar novas provas sobre a localização geográfica das barracas.
Outro avanço, foi que a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, autarquia responsável pela divisão territorial, emitiu um documento que diz que a lei determinou que o limite entre Lauro de Freitas e Salvador, na região de Ipitanga, é impreciso e dá margens a questionamentos. A Prefeitura de Lauro de Freitas vai usar este documento como recurso para proteger os 31 barraqueiros na região.

Operação "Pé na Bunda" em Ipitanga












Neste momento (12h30) Silvina me liga avisando que os tratores já chegaram na praia de Ipitanga para iniciar a derrubada das barracas, que Moema conseguiu interromper ontem. Estas fotos fiz há uma hora, quando a informação era que só começaria à tarde.
Mostram a desolação dos barraqueiros tentando salvar o que podem e expressando toda a revolta pelo fim de uma tradição que passa de pai pra filho, ou mesmo de avô pra neto.
Como diz a faixa, agora é sol e mar sem conforto. Operação "pé na bunda" com boneco de JH como Judas. O povo resiste sentado no chão, alguns com botijão de gás imitando homens-bombas, muitas bandeiras do Brasil.
A prefeitura de Lauro deu um show de organização, providenciou até quentinhas para o pessoal, ambulância para alguma emergência, bandeirinhas "Ipitanga é lauro de Freitas", caminhões e funcionários para ajudar a desmontar as barrracas e galpões individualizados para guardar o material. Enquanto isso, JH tenta desviar a culpa para Wagner e Lula.


O patético esforço de Serra para não ficar na lanterninha

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Nem Padim Ciço e Iemanjá ajudaram




Novas fotos da derrocada de Ipitanga (essas são minhas mesmo, p/q a fotógrafa Silvina já tá se achando com os elogios. Rapidinho vai querer contrato).

Iemanjá não ajudou a barraca Rainha do Mar e a proprietária Ana não teve outra alternativa a não ser tirar o que fosse possível para vender, montar outro negócio ou mesmo doar. Tudo, menos esbagaçar debaixo de um trator.

O Padim Ciço tb não foi capaz de fazer um milagre e sensibilizar a prefeitura de Salvador.

A Bandeira do Brasil foi o que restou para a resistência. Amanhã ela estará lá novamente, firme e forte.

Moema desceu do salto e defendeu os barraqueiros






















O dia hoje foi de tensão aqui em Ipitanga, com os barraqueiros deitando no chão, queimando pneus, interditando a pista da praia...na tentativa de impedir a aproximação dos tratores para demolir as barracas. Na frente da resistência a pequena/grande prefeita Moema Gramacho, que chorou emocionada: "A prefeitura de Salvador nunca colocou R$1 aqui em Ipitanga e agora quer demolir um patrimônio que é nosso".






Com seu inconfundível salto alto, ela desceu na areia e foi negociar com o pelotão da PF que se aproximava trazendo os tratores. Conseguiu convecer o delegado de suspender a demolição no trecho, pelo menos por hoje. Um tempo necessário para tentar uma ação cautelar no TRF ou mesmo para que os barraqueiros retirassem os pertences, amenizando o prejuízo. Vereadores de Salvador e Lauro de Freitas tb apoiaram a manifestação.






Moema foi dez! Madrugou por aqui, convocou todo o secretariado, mobilizou ambulância, caminhões, cones para fechar ruas...uma verdadeira operação de resistência.












As fotos são da nova fotógrafa Silvina Bologna

A comemoração depois dos debates

De São Paulo (SP) - Depois dos sérios debates, amenizados pelo espírito descontraído e irônico da maioria, sobre a democratização da comunicação através da internet, e de aprovar um monte de reivindicações e encaminhamentos para o próximo encontro, que constam na carta do I Congresso Nacional de Blogueiros Progressistas, realizado no final de semana (de 20 a 22), no final da tarde de domingo, a galera festejou num barzinho próximo, o Toca da Raposa. E como a limpeza pública decidiu lavar a área com um jato, o pessoal começou a twitar com tiradas como "Já estão lavando os blogs sujos", para curtir com a acusação desesperada do candidato José Serra, de que o Governo Federal estaria financiando "blogs sujos".  Na parceria com o blog de Jadson (também pilheiro), veja mais detalhes dos debates.
Limpeza pública lava rua no centro velho, onde aconteceu o encontro



A mesa finaliza os trabalhos com a aprovação da carta dos blogueiros
Grupo discute propostas para fortalecer a blogagem
Delegação baiana de blogueiros

Jadson registrou a lavagem da rua ou dos "blogs sujos"

domingo, 22 de agosto de 2010

Barraqueiros de Ipitanga surpreendidos com aviso de demolição




Os barraqueiros de Ipitanga, em Lauro de Freitas, foram surpreendidos hoje (domingo) com a notificação de que a demolição das barracas começará nesta madrugada. Acontece que eles tinham sido avisados que o caso deles ficaria suspenso até que fosse definida a polêmica sobre a inclusão da praia na ação referente a Salvador. Estive na praia até às 15h e ninguém sabia de nada, as barracas funcionando normalmente. Agora à noite o bicho pegou, com a notificação entregue no final da tarde.


Reunião convocada de última hora, teve até a participação da prefeita Moema Gramacho e secretários de Lauro de Freitas, que garantiram voltar às 3h da madruga para ajudar a resistir. Muitos moradores tb se preparam para defender as barracas e os empregos de centenas de pais de família.


Nas fotos, de Silvina Bologna, Moema reunida com os barraqueiros e o advogado da categoria, João Maia. E a retirada dos pertences para evitar um prejuízo ainda maior.

fui

como manda a democracia, venho de publico pedir a minha retirada como colaborador deste blog. Ele começou a ser mal frequentado. foi um prazer. muitos anos e paz para todos. obrigado por tudo

sábado, 21 de agosto de 2010

A "Geni" do encontro de blogueiros vira cabo eleitoral

De São Paulo (SP)- O candidato a presidente pelo PSDB, José Serra , não caiu apenas nas pesquisas. Caiu também na língua dos blogueiros,virou a Geni do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, que está sendo realizado desde ontem (20) em São Paulo, no Sindicato dos Engenheiros, e conta com 323 inscritos de 19 estados brasileiros.


Serra é forte concorrente ao Troféu Corvo e
Cloaca levou o Troféu Barão de Itararé por desafiá-lo
O tucano inspirou as mais variadas tiradas e ironias, mas acabou virando cabo eleitoral, elegendo o cloaca news para ganhar o prêmio de melhor blog Barão de Itararé, por ter anunciado que interpelará o candidato porque ele teria afirmado que o Governo Federal financia "blogs sujos".


O pior para ele é que sairá do encontro uma interpelação assinada pelos participantes para que prove a acusação, que dê os nomes dos blogs que acusa de se beneficiarem.


Entre os blogueiros famosos, a ativista Débora Silva, do movimento Mães de Maio

Baianada: com Leandro Fortes (Carta Capital e blog "Brasília ,eu vi", ex -Tribuna da Bahia) e Jadson
O candidato tucano também ganhou um cabo eleitoral de peso: um dos seus maiores críticos, Paulo Henrique Amorim, do Conversa Afiada, já indicou Serra para receber um prêmio no próximo ano, oTroféu Corvo, que nesta primeira edição vai para a "mídia gorda", ou Partido da Imprensa Golpista (PIG), representada pela presidente da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Judite Brito, a ser entregue via Correios (rsrs).
<><><><><><><><>
Luís Nassif considera o encontro como histórico


"Depois dessa eleição, Serra nada mais fará do que se tornar um twitteiro medíocre। Portanto, proponho que o próximo prêmio Corvo vá para ele", defendeu Amorim.
Tá, mas apesar do forte cabo eleitoral, Serra deverá enfrentar dois fortes concorrentes: Arnaldo Jabor, que chegou a ser indicado desta primeira vez, e Otavinho Frias, do Grupo Folha.

A declaração de Serra sobre "blogues sujos" foi motivo de muita gozação, mas o debate foi sério. O candidato tucano é visto pelos progressistas como representante legítimo dos interesses da "mídia gorda". A vitória de Serra seria a maior ameaça à liberdade de imprensa no Brasil porque aliaria o poder de mídia, que já tem, ao poder de Estado, segundo avalia Luís Nassif. "Não sobraria ninguém", disse.


O ator e blogueiro José de Abreu fala do governador baiano
O global e blogueiro José de Abreu elogia Wagner
O ator global José de Abreu derramou elogios ao governador baiano Jaques Wagner, numa rápida conversa comigo e com o blogueiro Antônio do Carmo, do blog Política com o dedo na ferida: "Foi o único governador que em 40 anos de minha carreira eu vi no teatro", frisou, lembrando a presença de Wagner na peça "Fala Zé", que apresentou no Teatro Vila Velha, em Salvador. "E não foi porque sou do PT não, foi por causa do Olodum", contou.
Mais sobre o encontro no Evidentemente...

Livro digital e defesa da mulher na Bienal de São Paulo

O grande lance da Bienal do Livro em São Paulo/2010, que vai até domingo (22) é mesmo o livro digital, algo que a gente ainda olha e pega com a maior desconfiança e uma saudade antecipada das páginas de papel que a gente gosta de folhear. Mas é legal. Só é caro, ainda, por R$ 600,00, a preço promocional na feira, pela Submarino, com cinco textos nacionais e nove "estrangeiros", como dizem as vendedoras.

O livro digital é fascinante

Fila quilométrica de quem foi à Bienal e espera o ônibus para a estação Tietê
Jadson vibrou quando mostrei o livro
Trocando beijinhos com Maria da Penha após parabenizá-la pela luta

Aguardando autógrafo do livro Sobrevivi... posso contar"

Um pouco de passeio

Praça da Sé
Visitamos o "centro velho", passseando pela Praça da Sé, Rua Direita, Praça do Patriarca (local preferido para manifestações populares), Viaduto do Chá e a famosa esquina da Ipiranga com a Avenida São João, onde se encontra o tradicional Bar da Bhrama.







Viaduto do Chá
Avenida Paulista, na frente do Masp
Na Avenida Paulista, a preferida de Jadson que agora está metropolitano, no maior xodó com a cidade que imaginava não gostar. É aí que tem um restaurante de R$ 8,00 para comer à vontade das 15h às 16h, no Shopping Paulista , onde chineses vendem bugingangas.



No bar Pinguim ou "baianos de Xique-xique", como diz Jadson

Um pouco de política: Ivan Valente (candidato a dep./Psol) aborda Jadson na rua
Jadson com os seus heróis literários Sancho Pança e Dom Quixote, na Livraria Cultura

Chegando em Sampa

Arquivo do blog