Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Arquivado projeto do quarto circuito de Carnaval no Rio Vermelho, uma vitória da mobilização dos moradores

Carmela Talento
Está arquivado o projeto do quarto circuito do Carnaval no Rio Vermelho. A decisão foi tomada ontem à noite durante audiência pública realizada no Salão Paroquial da Igreja de Santana, quando por unanimidade, os mais de 150 moradores presentes à sessão disseram não à proposta entregue aos vereadores pela Central de Entidades, criando o Circuito Caramuru. A audiência teve caráter oficial e contou com as presenças dos vereadores, Pedro Godinho(PMDB), presidente da Câmara Municipal, Aladilce e Olivia Santana (PCdo B), Marta Rodrigues e Vânia Galvão(PT) e Sandoval Guimarães(PMDB), o presidente da Saltur, Cláudio Tinoco e representante do Conselho do Carnaval.

Guiseppe: Moradores não querem Carnaval no bairro

Instalada a sessão, a palavra foi franqueada, iniciando por Ubaldo Marques, que fez um rápido resumo do projeto do Circuito Caramuru. . Disse que a Central, que reúne onze associações  foi procurado por Paulinho Boca de Cantor com a proposta do carnaval no bairro,   considerada interessante pela Central que decidiu  apoair e apresentar o projeto à Câmara. O curioso foi notar que não teve uma pessoa sequer defendendo a proposta a não ser o próprio.
Os oradores que se seguiram, iniciando por Guiseppe( mais conhecido como Pino) foram enfáticos na colocação de que os moradores rejeitam qualquer proposta de se criar um circuito de Carnaval no bairro. Lucina Cruz, que faz parte da Associação de Moradores do Alto de Ondina, e preside o Lero-Lero, da Vila Matos criticou a Central de Entidades a quem chamou de "fantasma", e condenando a forma de agir, segundo ela “por baixo dos panos”, deliberando sobre um tema de relevância para o bairro sem o conhecimento  da comunidade.
Luciana diz que entidades são fantasmas


Representando a Associação dos Moradores do Rio Vermelho (Amarv) falou Manoel Porto( Maeca) que apresentou uma proposta alternativa, segundo ele assinada por mais de 25 pessoas, excluindo o bairro de zona oficial do carnaval, mas abrindo a possibilidade de apresentação de pequenos blocos sem trios. Essa iniciativa foi considerada dúbia e prevaleceu mesmo a posição contra a realização de carnaval. Moradores da Barra e Ondina também se manifestaram com depoimentos dos problemas que enfrentam durante os dias de folia. .

A audiência contou com as presenças de artistas, entre eles Ruy Santana, Cacau do Pandeiro, Gerônimo, Waltinho Queiroz, Chocolate da Bahia e Aroldo Macedo. Todos que usaram a palavra e se manifestaram contra o carnaval no Rio Vermelho. Waltinho Queiroz inclusive disse que até mesmo um projeto que ele propôs, mas que não andou, de criar o Carnaval Azul, já está convencido que não cabe no bairro. Mais

Nenhum comentário:

Arquivo do blog