Pense num absurdo no mundo, temos um precedente

Bahia  do acarajé,
da putaria e da fé,
terra que puta goza
gigolô se apaixona e
 traficante se vicia
(e amotinado confraterniza
 com general adversário que chora)

Inspirada no jornalista César Barroca, amigo que sempre repete essa máxima (menos a parte do general) .

Comentários

Sinval disse…
Depois de um acarajé, de putaria e de tanto "loló" e fantasia, até general chora com alegria
Mônica Bichara disse…
Isso é a cara de Barroquinha. Beijão, querido