Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O Pilha tembém jooooooooooga! B-r-a-s-iiiiiiiiiiil 4x1 EUA

Aproveitando o amistoso Brasil x EUA, 4X1,  (jogaço no rádio e joguinho na TV) faço a pergunta aos comentaristas: por que no rádio os caras jogam tão rápido que a língua do narrador não acompanha e na TV  tudo parece em câmara lenta  e o gol ainda é arrastado, principalmente se for na voz de Narigão Bueno (é-é-é-é-é-é-é-é-é-é-é ....goooooooooooooooool do Brasil!). Taí uma boa comparação nesse vídeo.   

Sucessor de Vando perde calcinha na Câmara dos Deputados

Há duas semanas um mistério ronda a segurança da Câmara dos Deputados e preocupa um deputado saliente. Por volta das 17h, no horário da Ordem do Dia, esse deputado chegou correndo para votar, e na entrada principal do plenário, próxima à Mesa, mexeu nos bolsos e sem ver, deixou cair a prova do crime: uma calcinha - mais para calçola - azul e vermelha, com babadinhos nas laterais.

Sem saber que deixara para trás o fetiche, o parlamentar foi para o meio do plenário. Um dos seguranças, vendo a calcinha estendida na entrada do plenário, sem despertar a atenção dos parlamentares, assessores e jornalistas que se amontoam na entrada, deu um chutinho discreto, empurrando a lingerie para o lado da lixeira.

Avisado pelos seguranças, um assessor do presidente Marco Maia (PT-RS) recolheu a calcinha e a escondeu no bolso. A partir daí, a peça íntima foi examinada por assessores, jornalistas e seguranças à exaustão. A única conclusão: a peça foi usada antes e não pertence a uma sílfide.
Sem saber o que fazer com o achado, a calcinha foi recolhida “aos achados e perdidos” da Segurança da Câmara. Até agora não foi reclamada por nenhum parlamentar.

Fonte: O globo.

Prefeito de cidade no Mato Grosso segura repórter pelo pescoço (vídeo)

Do site do Yahoo! Notícias:

O prefeito de Barra do Bugres (MT), Wilson Francelino, segurou uma repórter pelo pescoço enquanto ela tentava entrevistá-lo em um evento esportivo da cidade, que fica a cerca de 150 km de Cuiabá. A ação foi gravada pela TV Independência, afiliada da Rede Record, na sexta-feira 18 de maio.

O vídeo da agressão já teve mais de 15 mil acessos no Youtube, e mostra o executivo da cidade, conhecido como Wilson Pescador, falando ao ouvido da repórter Elissa Neves enquanto segura seu pescoço, recusando a entrevista. Em seguida ele nega que tenha agredido a repórter.


Em entrevista à "Folha de S.Paulo", o diretor de TV Cristiano Rodrigues revelou que foi registrado boletim de ocorrência. "O prefeito não tinha o direito nem de tocar nela, quanto mais apertá-la no pescoço daquele jeito", relatou. De acordo com o diretor, o prefeito estaria irritado pela cobertura que a TV tem feito da administração municipal.

Em nota, o prefeito negou novamente a agressão à repórter, alegando que o toque no pescoço foi feito acidentalmente. "Ao levar as mãos aos ombros da entrevistadora, acabou por alcançar seu pescoço sem a intenção de lhe causar algum mal, o que pode ser conferido nas próprias imagens", diz trecho do documento.

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso também se manifestou por meio de nota, classificando a ação do executivo como covarde. "A violência no trato com a colega de profissão deixou a diretoria do sindicato e a categoria indignadas". (Clique aqui para ver o vídeo).

terça-feira, 29 de maio de 2012

Voltas - Lua Carrilho no teatro Gamboa Nova

Tomando um "refresco" após a labuta

Nosso Manoel Porto, o fotógrafo mais fotografado do Pilha, como diz Joaninha, no final do um dia/noite no encontro dos blogueiros, no Hotel Sol Bahia. Tomando um "refresco" em companhia de Rui "Baiano" Santana, editor dos blogs Ananindeua Debates e Pará Debates. O Rui, ex-matuto do sertão de Irará, agora é dia e noite twitando, veja aí. Aquele copo ali à esquerda, com um "refresco" um pouco mais escuro (Jack Daniel's), será de quem é?
Mais uma dele aí, o nosso "guerrilheiro da imagem", ainda em plena atividade

Quando a criatura se volta contra o criador

Li em algum lugar da blogosfera que o Mark Zuckerberg, o jovem bilionário do Facebook, se casou e tentou esconder por onde passaria a lua de mel. Não deu outra: ativistas das famigeradas redes sociais localizaram o feliz casal flanando por Roma e divulgaram seus passos pelo "face", como dizem os íntimos. Olha ele aí com a Priscilla Chan (não sei se as fotos são exatamente da lua de mel, mas que parece, parece).

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Sensacionalismo em debate


Encontro na Associação Baiana de Imprensa discutirá a violação dos direitos humanos pela mídia

Para discutir o real sentido da liberdade de imprensa frente aos excessos cometidos por certos veículos de comunicação, profissionais e entidades de defesa dos direitos humanos realizam nesta quarta-feira, dia 30 de maio, às 9h, o debate “Liberdade de imprensa, sim. Violação de Direitos Humanos, não”. A atividade será realizada na sede da Associação Baiana de Imprensa, na Rua Guedes de Brito, n. 01, Edf. Ranulfo Oliveira, Praça da Sé – Centro.

Entre as entidades aguardadas para o debate estão: o Ministério Público; a Defensoria do Estado; a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos; a Ordem dos Advogados da Bahia; a Secretaria de Segurança Pública; o Sindicato das Emissoras de TV da Bahia e organizações do movimento social, como o Sindicato dos Jornalistas, Sindicato dos Radialistas, Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra e Conselho Estadual de Comunicação, entre outras.
A Bahia tem sido pioneira no debate sobre as violações aos direitos humanos na mídia, com grupos de pesquisa e a criação de entidades de luta, como a Frente Estadual Pela Democratização da Comunicação. O Estado foi o primeiro no país a efetivar o funcionamento de um Conselho Estadual de Comunicação, reunindo a sociedade civil, representantes do governo e de empresários do setor.

#SensacionalismoForadoAr - Recentemente, uma mobilização ganhou as redes sociais, recebendo a adesão de jornalistas e entidades nacionais: o caso Mirella Cunha. Em uma matéria para o Programa Bahia Urgente, da Band Bahia, a repórter comete inúmeros atentados aos direitos de um jovem preso, acusado de roubo e estupro. Em sua abordagem ao suposto criminoso, Mirella Cunha revela preconceitos, julgamento prévia, incitação à violência e deboche diante de um fato grave.

A reportagem exemplifica os excessos que tem sido cometido diariamente na mídia baiana, em especial, no telejornalismo. O objetivo do debate é chamar a atenção da sociedade e de órgãos públicos para a necessidade de medidas que interrompam essas práticas, garantindo que o exercício responsável da comunicação e o direito constitucional à liberdade de imprensa não seja associado à violação aos direitos humanos.


SERVIÇO
O que: Debate “Liberdade de Imprensa SIM! Violação de Direitos NÂO!”
Quando: Dia 30 de maio, quarta feira, às 9h.
Onde: sede da Associação Baiana de Imprensa, na Rua Guedes de Brito, n. 01, Edf. Ranulfo Oliveira, Praça da Sé – Centro.

Brasil está em 11º lugar entre países onde jornalistas sofrem mais violência


O coordenador da Comissão dos Jornalistas pela Integração Racial do Distrito Federal (Cojira-DF), Sionei Ricardo Leão, informou que o Brasil está em 11º lugar no ranking de países onde há mais violência contra profissionais de comunicação. A afirmação foi feita durante a audiência pública que debateu a violência contra os profissionais brasileiros e estrangeiros, nesta segunda-feira.

Para o coordenador, o crime tem ameaçado a vida dos jornalistas que cobrem locais de risco. Ele lembrou o caso do jornalista Tim Lopes, que morreu há quase uma década, após investigar crimes. Em sua opinião, é preciso que o estado e a sociedade tenham um olhar diferenciado para essas situações e a preocupação de investigar e coibir crimes em locais de difícil acesso, em municípios e regiões afastadas e menos visadas.

Sionei defendeu também a participação dos profissionais negros, que segundo informou, muitas vezes trabalham atrás das câmeras e não são vistos nem reconhecidos.

- O Tim Lopes fazia o papel daquele profissional, característico de uma tradição na imprensa, dos pouco que nos temos e não vemos o rosto deles. Ele era produtor, fazia as reportagens, corria atrás das coisas e não aparecia. – ressaltou Sionei Leão.

A audiência pública foi promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa.

Agência Senado

Nossa Elíbia Portela é Pilha pura!


A Elíbia Portela do Rio Vermelho e do Pilha ( ou seria Elíbia Carmela?), não é fraca não. Italiana naturalizada brasileira, vivendo aqui desde os cinco aninhos de idade, mas com o pé na Itália (literalmente, em suas costumeiras viagens à terra natal, e através da cultura passada pela família) arrasa nas massas, mas não deixa por menos nas comidas nossas.  Tanto que faz a feijoada mais famosa da festa de Iemanjá e uma moqueca de dar água na boca.

Nesse último domingo tive o privilégio de recebê-la em casa para me ensinar como se faz uma lazanha. Vamos colocar o passo a passo aqui na página de dicas do blog.


Quem arrumou o prato fui eu.
Nana provou primeiro e aprovou.
Mas  Elíbia Carmela não comeu nada
 da própria lazanha. Preferiu a minha saladinha

domingo, 27 de maio de 2012

Você não pode perder

A Associação dos Moradores e Amigos do Rio Vermelho (Amarv) convida para o animado forró que será realizado  dia 16 de junho, a partir das 13h, no Boteco do Zé. Você não pode perder.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Questão de ética, sensibilidade e profissionalismo

*De belas e feras

Por Jaciara Santos


Nunca me senti confortável fazendo matéria sobre violência sexual. Pessoalmente, tenho dificuldade em lidar com suspeitos de estupro, principalmente quando a vítima é uma criança. Lembro de uma vez, há pouco mais de cinco anos, em que entrevistei um pedreiro preso por estupro continuado à filha de onze anos. E não era estreante: durante anos, abusara sexualmente da menina mais velha que, ao atingir a adolescência, saiu de casa para escapar às sevícias.

Depois de ouvir o relato oficial da titular da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Derca), fui até o suspeito. Como se nada soubesse do caso, lhe indaguei o porquê da prisão. Sem se abalar, ele me respondeu que tinha feito “umas coisas com a menina”. Tentando aparentar uma empatia que não sentia, insisti com um “que tipo de coisas?”. Ele não respondeu. Foi aí que arrisquei: “A delegada disse que o senhor abusou da sua filha, eu não acreditei e por isso queria saber se é verdade…”.  Olhando diretamente pra mim, mas sem deixar transparecer qualquer emoção, o custodiado disse: “Eu só estava ensinando as coisas da vida a ela”. Gelei, enquanto ele completava que “é melhor ela aprender comigo do que com um estranho, não é?”.

Não respondi à pergunta, obviamente de caráter retórico. Optei por me concentrar nas suas respostas, enquanto sentia o estômago revirar. Acabei tomando conhecimento do histórico de vida dos personagens daquele drama, que tinha como pano de fundo a miséria quase absoluta. A família vivia em um barraco toscamente plantado numa favela às margens da Avenida Ogunjá, em Salvador, em condições francamente subumanas. Dos quatro filhos do casal, três moravam ali (eram duas meninas e um menino) e todos dormiam num mesmo cômodo junto com os pais, circunstância que, segundo alguns especialistas, facilita o abuso sexual intrafamiliar. E foi nesse cenário, com a muda cumplicidade da companheira, que o pedreiro estuprara as duas filhas mais velhas e poderia vir a seguir o mesmo script em relação à caçula, então com oito anos.

Saí da delegacia arrasada. Mesmo hoje, decorridos mais de cinco anos desse episódio, ainda me sinto tocada pela história. O que teria acontecido com a menina abusada? E a menorzinha, agora adolescente, teria também se tornado vítima do pai? E quanto a ele, será que, após enfrentar os horrores da cadeia na condição de estuprador, teria mantido a conduta criminosa?…
Corte para o presente.

Essas lembranças me ocorreram nos últimos dias a propósito do caso Mirella Cunha, a repórter que humilhou um preso suspeito de estupro dentro de uma delegacia. Não pretendo engrossar o coro de juízes da jornalista. Aprendi muito cedo que – com o perdão da expressão grosseira – não se deve chutar cachorro morto. Até porque, contrariando o senso comum, a cena, bizarra em si, não me causou nojo, revolta ou raiva, como à maioria dos internautas. Na verdade, o único sentimento que o vídeo me despertou foi pena. Da entrevistadora, do entrevistado e, sobretudo, do telespectador.

E por que pena? Porque trata-se de um caso explícito de ignorância em série. A jovem Mirella, usada como massa de manobra, não se percebe enquanto produto de consumo de uma engrenagem tão bruta quanto o sistema que ela retroalimenta. Paulo Sérgio, assaltante confesso, menino que nunca teve infância, faz parte da legião de pretos pobres da periferia (os chamados PPPs) que nascem, crescem e morrem ignorantes de seus direitos e deveres.  Nessa cadeia de ignorância, o público figura como elo mais forte: se não houvesse público, para quem essas mocinhas bonitas de cabeça oca e seus partners truculentos iriam se exibir?

E o que minha entrevista com aquele estuprador confesso tem a ver com Mirella e Paulo Sérgio? É simples. O fato de aquele homem ter me deixado abalada demonstra que o repórter tem emoções e elas podem aflorar em meio a uma reportagem. Já chorei diante de corpos jovens abatidos na guerra do tráfico e perdi o sono após entrevistar meninas vítimas de exploração sexual. Não me envergonho disso. Antes de ser jornalista sou um ser humano com emoções e fraquezas. Mas, como diz o amigo Erival Miranda, ex-colega de Correio da Bahia e atual assessor de comunicação da SSP-BA, isso deve ser coisa de jornalista das antigas. Jornalista que, mesmo conhecendo a versão oficial sobre determinada prisão, faz questão de chegar até o preso para ouvi-lo.  Sim, é obrigação do jornalista dar voz e vez a quem tem a palavra cerceada momentaneamente.

Afinal, quando o jornalista se contenta com o boletim de ocorrência e trata o preso como bandido, ignora o postulado constitucional da presunção da inocência. É também como se atirasse a primeira pedra num processo de linchamento moral.

*Texto publicado no blog À Queima Roupa

Batendo um bolão em tempo de greve do buzú


Estação da Lapa, maior terminal rodoviário de Salvador/Foto via Facebook


segunda-feira, 21 de maio de 2012

Barberagem nas nuvens e na cidade

Largo da Mariquita (ontem)totalmente interditado!!!!

A pergunta que não quer calar:
Modquê essa chuvarada em Salvador? Não era para o sertão que governo do estado contratou a tal ModClima para fazer chover?

A pergunta que não quer calar (2):
Porque será que a cidade fica tão cótica com algumas horas de chuva? Então o prefeito, depois de sete anos de desadministração, ainda não sabe como  aplicar asfalto de verdade nas vias, desobstruir bocas-de-lobo, fazer a vistoria e isolar áreas de risco?

sábado, 19 de maio de 2012

Boom econômico: Pilha é ouro no Facebook


Novidades no mundo econômico: de um a hora pra outra, Joana, Carmela, Araken, Simoa, Alvinho, Ana Carolina, Jadson, Mônica e Carmel se tornaram bilionários por conta dos altos investimentos no faceboock. Pilharam o esforço incomensurável de Mark Zuckerberg, fundador da rede, e agora desfrutam da surpreendente valorização do face ao “esnobar” suas ações na Bolsa de Nova Iorque. Mark e os pilheiros estão surfando na pilha alheia. Que inveja. O Facebook arrecadou mais de US$ 16 bilhões na sexta-feira (dia 19) com as ações valendo 38,23 dólares. Como sou “bobinho”, vou investir no Pilha botando uns trocados na Bolsa de Desvalores da Bahia.
Confira

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Em busca do falcão perdido


Pongando na arte do mestre falcoeiro e tirando onda com a ave!
André Avelino, seguidor do Pilha (mais...) e frequentador do Bar de Bahia, tem um gosto especial por aves raras, mas tem muito medo de encostar nelas no Brasil e acabar sendo  confundido por contrabandista desses animais e cair nas garras da polícia. Por isso, em viagem à Europa, tratou de matar a vontade passando umas boas horas na Hungria. Foi para a capital daquele país, Budapeste, para curtir o culto ao falcão - a "falcoaria" é uma arte disseminada na Hungria. André se transformou, tamanha alegria, e por pouco não trouxe um falcão em sua bagagem. Ficou a lembrança. Gosto é isso, o resto é pilha!

Enquanto André curte o falcão, Claudinha se encanta com um ilustre morador de rua em Praga...
 e tenta descobrir os mistérios da levitação, numa praça de Viena.



Em tempo:
Certamente desenvolvida como uma forma de obter alimento, há milênios de anos, a falcoaria é fruto da capacidade de observação e raciocínio humano, culminando na captura de uma ave de rapina e no estabelecimento de relações de troca, sendo oferecidos à ave o abrigo, cuidados e alimentos que esta necessita, em troca das presas que apenas ela era capaz de perseguir e abater.


Assim surgiu a falcoaria, nome dado à ciência de adestrar aves de rapina, considerada por muitos uma forma de arte, devido ao alto grau de sensibilidade e dedicação exigidas para sua prática.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

II Arraiá dos Palhaços do Rio Vermelho




Atenção, atenção Palhaços de plantão vem aí o nosso São João!

Hoje tem quadrilha? Tem sim Senhor... Hoje tem forró? tem sim Senhor... e o Palhaço o que que é? dançador de arrasta pé...
É com este espírito que os Palhaços do Rio Vermelho têm o prazer de convida-los para o II Arraiá, animado pela Banda ENGRAXAPÉ, com as participações especiais da nossa Rainha do Milho - Carla Visi, o Rei da Pamonha - Marcio Mello e o DJ Espiga de Milho - Ruy Santana.
A festa acontecerá no dia 01/06-SEXTA-FEIRA, apartir das 21:30h no Boteco do Zé. Então, preparem chapéu de palha, laço de fita nas marias chiquinhas, o modelito básico junino e venham ralar a fivela, quem sabe não aconteçe um casamento na roça!

Esperamos voces!

Palhaços do Rio Vermelho

SERVIÇO:
O que? II Arraiá dos Palhaços do Rio Vermelho

Atrações: Banda ENGRAXAPÉ - participações; Carla Visi, Marcio Mello e DJ Ruy Santana

Local: Boteco do Zé - Rua Lídio Mesquita, 04 - Rio Vermelho

Data: 01/06/2012

Hora: 21:30

Couvert: R$ 20,00 (só em dinheiro na portaria, não aceitamos cheques ou cartões)

Informações: 3018 6548

domingo, 13 de maio de 2012

Happy Mother's Day

`,´ __ Share, it is worth ... !!!

sábado, 12 de maio de 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

É hoje !

Mãe é Mãe




Fotógrafo registra cenas de uma leoa resgatando o filhote a beira de um precipício  



Esses aí ficam só olhando, mas cadê a coragem para ajudar?

O filhote, esgotado, começa a escorregar quando a mãe o segura com a boca e começa outra difícil tarefa de retornar ao topo do barranco.

A leoa, vitoriosa, acaricia o filhote que acaba de salvar

Esses flagrantes  de beleza, segundo circula na web,  foram obtidos pelo fotógrafo Jean-François Largot, em Masai Mara, do Quénia, na reserva de caça, em Agosto de 2011.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Baixinho ousado esse Dobby! Tá se fiando no vovô Zé Sinva?


Tadinho de Pingo! Só quero saber quem vai pagar a terapia do bichinho

segunda-feira, 7 de maio de 2012

III Encontro Nacional de Blogueir@s


Salvador vai sediar o 3º Encontro Nacional de Blogueir@s (BlogProg), nos próximos dias 25, 26 e 27 de maio.

As inscrições para o evento, que deve reunir cerca de 500 ativistas digitais de todo o país, segundo os organizadores,  estão abertas. O Pilha Pura já está inscrito e fará cobertura, como fez no primeiro Encontro, em São Paulo, em 2010. 

A programação ainda não foi fechada, mas são cotados nomes como Franklin Martins, Gilberto Gil, Ignácio Ramonet, Michael Moore, além de ativistas do movimento Ocupe Wall Street.

A inscrição para encontro vai até o dia 11 de maio. O valor é de R$ 60,00 para os ciberativistas e de R$ 30,00 para estudantes. Para garantir a vaga, é preciso preencher o formulário na página do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé, que organiza o encontro.

Pela programação, desta vez, o BlogProg dará maior espaço para as oficinas autogestionadas. Os interessados devem apresentar sugestões de temas e de debatedores até 4 de maio, assumindo a responsabilidade da iniciativa. Também terão um tempo maior as reuniões em grupo para a troca de experiências, balanço das atividades no período passado e traçar os próximos passos da blogosfera.
Os debates terão como eixo central a liberdade de expressão e a regulação da mídia.

Segundo os organizadores, alguns convidados ainda não confirmaram presença.

Programação (sujeita a alterações)
25 de maio, sexta-feira
15 horas – Início do credenciamento;
17 horas – Palestra inaugural: A luta de ideias no mundo contemporâneo
– Convidado: Michel Moore (diretor de cinema e escritor dos Estados Unidos)
19 horas – Ato político em defesa da blogosfera e da liberdade de expressão – Praça Castro Alves
 Convidados: Artistas, lideranças políticas e dos movimentos sociais;
26 de maio – sábado
9 horas – Nas redes e nas ruas pela liberdade de expressão e pela regulação da mídia
Convidados:
 Franklin Martins – ex-secretário da Secretária de Comunicação da Presidência da República;
 Emiliano José – integrante da Frente Parlamentar pelo Direito à Comunicação e pela Liberdade de Expressão;
 Gilberto Gil – ex-ministro da Cultura;
 Barbara Lopes – do movimento blogueiras feministas;
11 horas – A força das redes sociais no mundo
Convidados:
  Ignácio Ramonet – criador do Le Monde Diplomatique e autor do livro “A explosão do jornalismo”;
 Amy Goodman – fundadora do movimento Democracy Now e ativista do Ocupe Wall Street;
 Osvaldo Leon – Diretor da Agência Latino-Americana de Informação (Alai);
15 horas – Oficinas autogestionadas
(Os temas e conferencistas deverão ser propostos até 4 de maio; a organização das oficinas caberá exclusivamente aos seus proponentes);
17 horas – Apresentação e debate da proposta sobre a Associação de Apoio Jurídico à Blogosfera – Rodrigo Vianna e Rodrigo Sérvulo da Cunha;
19 horas – Lançamento oficial do Blogoosfero, Plataforma Livre e Segura para blogosfera e redes sociais
Responsáveis: Fundação Blogoosfero, Colivre, TIE-Brasil e Paraná Blogs
27 de maio – domingo
9 horas – Reuniões em grupo: balanço, troca de experiências e próximos passos da blogosfera;
12 horas – Plenária final: aprovação da Carta de Salvador, definição da sede do IV BlogProg e eleição da nova comissão nacional.

Mobilização e público-alvo
 Meta de 500 participantes de todo o país (300 da Bahia, sendo 100 do interior);
 Público alvo: ativistas digitais, estudantes, acadêmicos e jornalistas.
Serviço: 3º Encontro Nacional de Blogueiros Salvador, Bahia – 25, 26 e 27 de maio de 2012 inscrições: R$ 60,00 - estudantes pagam meia (R$ 30,00) mas devem enviar comprovante de escolaridade por e-mail contato@baraodeitarare.org.br ou fax 11 3054-1848 A/C Danielle Penha.

sábado, 5 de maio de 2012

Ela gosta de Tango. E como gosta!

Troque um baião de dois por um "Baião de Nóis"

Taí uma excelente programação com esses grandes artistas. A gente pode ver um showzaço e ajudar o pessoal que está sofrendo com a seca.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Se ligue, eles querem falar com você

A empregada da minha casa acaba de passar por um sufoco danado com mais um desses golpes de bandidos para levar o dinheiro dos incautos. Em pleno começo da tarde recebeu ligação pelo meu telefone fixo e quase cai para trás quando ouviu:
- Meu parceiro está baleado  e peguei  sua filha como refém. Quero R$ 2 mil agora, tem que botar na minha conta dentro de dez minutos, minha senhora, porque senão vou estourar os miolos de sua filha.

Imediatamente entrou uma voz feminina gritando:
-Mainha, mainha, ele vai me matar, ele vai me matar!

E o cara toma o telefone e começa a ameçar. Tamanho foi o susto e o desespero que ela achou a voz feminina idêntica a da  filha e começou a se tremer e a pedir  "pelamordedeus" que não matasse a sua a filha, que ela não tinha esse dinheiro porque é pobre. Mas o cara continuava com o terror. Sorte dela que a visita, um cunhado meu que ainda não havia saído do almoço, tratou de acalmá-la alertando para o caso de trote e imediatamente ligou para a 7ª Delegacia, de onde recebeu informações e instruções. Soube que a queixa de golpe (ou trote) tem acontecido  bastante nos últimos dias. Ele também ligou para o celular da filha  dela, que tranquilizou dizendo que acabara de chegar em casa.

Dia desses uma amiga recebeu um trote desses e também ficou assustada. Portanto, fiquem atentos com mais esse golpe que rola na praça. A primeira coisa é procurar se acalmar, não falar o nome de ninguém e procurar ouvir com atenção. Taí o número que ligaram  para ameaçar a empregada (024) 9975-4079.



  

quarta-feira, 2 de maio de 2012

FERIADÃO DO TRABALHADOR: Só deu Jaciara no piscinão do Sesc!

Paulo Mocofaia ligou cedo para contar a novidade. Jura que viu Jaciara na fila com os netos para entrar no Sesc no feriadão, munida de lata de Neston socada de farofa de carne. Tente indentificá-la nessa multidão na foto registrada pelo jornal A Tarde. Moca assegura que ela está no meio, que flagrou o momento em que o colega Lúcio Távora clicou os batalhados e deliciosos mergulhos dos frequentadores. O cara não dá mesmo trégua para a amiga e colega de longas datas ( imagina se não fosse!). Quer ver ou relembrar? Visite essas:  Assalto na Fonte Nova;   

Arquivo do blog