Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Márcia Barros lança coletânea de poemas


Porta e Janela é o nome que leva a primeira coletânea de poemas da jornalista, arte-educadora e terapeuta baiana Márcia Barros, que será lançado nesta terça-feira (9), a partir das 18h, na Biblioteca Pública dos Barris.

Na cerimônia de lançamento da obra, que revela o espírito alegre da autora, haverá sessão de autógrafos e contará com a participação de músicos, artistas e poetas que prometem as melhores performances.

 Segundo a autora, o livro traz reflexões, fantasias, revelações e devaneios.  Sendo a primeira coletânea de seus despretensiosos escritos poéticos, onde a mesma, esquivando-se das críticas, cita nos versos do poema Escrevinhando: “Não escrevo para quem quer que seja... escrevo para mim mesma e entre palavras arranjadas, rimas tortas e desconexas, encontro saídas e caminhos, construindo novos ninhos”.

Impressões - “Jogos de palavras, contraposições, cores e movimentos marcam a poética de Márcia”, na análise de Regina Abreu, professora de Fonética e Fonologia Portuguesa e Língua Portuguesa na Univ.Nacional de Entre Ríos (Prov. de Entre Ríos) e na Universidad Nacional de Rosario (Província de Santa Fe) -ambas na Argentina. Ela utiliza muitos desses poemas em suas aulas, destacando ainda outros atributos na poesia de Márcia, tais como: “simplicidade voluntária, cadência, ritmo, claridade, limpidez, em um estilo simples e natural”, pois avalia que assim a autora “vai mostrando seu jeito de ver o mundo: essa realidade que a rodeia e que ela transforma em poesia sem idealismos falsos...”

O filófoso e mestre em estética, José Antônio Saja, apreciador das poesias do “Porta e janela” declara que, no livro, “temos a possibilidade de ver como é que nesta época, com todos os seus riscos, dispõe de um espaço por onde se pode derramar um outro olhar por sobre as coisas, por sobre as emoções(...) Sinal que nem tudo está perdido nesse caos social, onde ainda há pessoas que descobrem ou criam um “espaço para o poético”!

Conhecedora do trabalho poético de Márcia Barros, a jornalista Ângela Peroba chama a atenção para a leveza da obra, que abre porteiras, canais, cruza portais, trazendo em corredeiras, notícias alvissareiras. “Na sua bagagem como jornalista de formação, a poeta preenche a lacuna deixada pela mídia, trazendo boas notícias, fazendo a sua parte, um contraponto para depurar o inconsciente coletivo carregado de negatividade” E avalia que :”...a poeta transgride a lógica mundana e revelando o que não é visível aos olhos, deixa o transcendente brotar das suas entrelinhas”.

O convite sugere que abramos as porta e janelas da nossa sensibilidade para ler, com leveza, os poemas de PORTA e JANELA.

 Sobre Márcia Barros.

Márcia Cristina Silva Barros nasceu em 09 de outubro de 1961, em Salvador, sob o signo de Libra e desde a adolescência despertou para as artes da escrita e pintura, participando de festivais de poesia, nas escolas onde estudou: Sacramentinas e Instituto Social da Bahia.

De 1979 a 1982, cursou Jornalismo na Universidade Federal da Bahia, trabalhando por nove anos na assessoria da Corregedoria do Tribunal de Justiça da Bahia. Durante esse período, sem jamais abandonar a arte, realizou exposições de pintura individuais e coletivas em várias galerias.

Entre 1995 a 2000, voltou à Universidade Federal da Bahia, onde se graduou na Escola de Belas Artes, no curso de Licenciatura em Desenho e Artes Plásticas, expondo com os colegas em eventos universitários.

No ano de 1996 ,como sócio-fundadora do Jornal Líriom, colaborou para criar o primeiro tablóide holístico de Salvador, realizando reportagens voltadas para o bem-estar físico, mental e emocional, questões ambientalistas, terapias alternativas, bem como oráculos e naturopatias dentre outras ligadas ao tema para uma vida saudável.

 Em 2001, através de concurso público, tornou-se professora da Rede Estadual de ensino fundamental e médio, lecionando Artes Visuais também em escolas particulares. Neste mesmo ano, até 2004, fez um curso de pós-graduação na Universidade Católica do Salvador especializando-se em Arte-Terapia, atendendo, ainda hoje, em consultório particular.

Márcia Barros não se diz poeta, afirma apenas que escreve "como forma de extravasar sentimentos...", partilhando-os via emails na internet e no seu blogspot -"Poesia em tela" onde expõe também suas pinturas.

 Estimulada por amigos e leitores, em 2010 participou de um concurso nacional de poesia, classificando-se em segundo lugar, entre mais de 500 concorrentes, o que lhe conferiu a publicação do poema “Porta e janela", no livro Encantos do Brasil, editado pela Mádio Editora/SP.

 Recentemente foi convidada pelo departamento de fonética da Universidad de Rosario  da Argentina, onde seus poemas são usados em classes,  para ministrar workshop com o tema "Poesia: a palavra como instrumento terapêutico".

Serviço:

Lançamento: Livro Porta e Janela

Dia: 09 de outubro de 2012

Horário: a partir das 18:00 às 21:00h

Local: Biblioteca Pública dos Barris

            Rua General Labatut

Contato: Márcia Barros ( 71) – 9982-8302

 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog