Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Brincar na chuva


A chuva é uma brincadeira de Deus com a água. Ele usa uma mangueira gigante e fica despejando a água na peneira do tamanho do céu.

Era assim que eu imaginava que acontecia o fenômeno da chuva. Uma simples brincadeira do pai eterno sem qualquer intenção de regar as plantas e encher os rios para nos abastecer, o que para mim e as crianças da minha época de infância acabava se tornando uma grande diversão. Era começar a cair a chuva e eu, junto com meus irmãos pequenos, corria para brincar de banho de bica e fazer barquinho de papel para vê-lo descer  pela enxurrada.

Às  vezes acho que Deus se distrai na brincadeira e acaba exagerando no aguaceiro, sem se dar conta que acaba machucando plantas, bichos e gente. Era a minha imaginação de criança, a explicação para tanta água que caía do céu. Se assim fosse, poderia pensar que Deus se distraiu e não quer mexer a peneira para o lado dos paulistas, como fez por tanto tempo com o Nordeste. 

Imaginação de criança é engraçado. Por algum tempo depois de ir pra escola e aprender o básico sobre o porque da chuva achei que ninguém fantasiou mais que eu sobre a brincadeira de Deus. Qual nada!  Certo dia eu contava pra uma colega sobre essa minha versão da chuva e ela veio com outra ideia mais fantasiosa ainda. "Pior era eu, que quando ouvia o barulho do trovão reclamava logo: Xii! Deus já começou a bater a latinha!". Chorei de rir.

Joana D'Arck

Nenhum comentário:

Arquivo do blog