Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Fábio Mandingo no Sarau Bem Black



          O escritor baiano Fábio Mandingo é o convidado especial do Sarau Bem Black de agosto, que acontece nesta quarta -feira (05) , a partir das 18h, na Galeria Pierre Verger, na Biblioteca Central dos Barris. Fábio lança em Salvador a coletânea de contos Muito Como Um Rei, publicado pelo selo paulista Ciclo Contínuo, autografa o trabalho e conversa sobre sua trajetória.
Muito Como Um Rei é o terceiro livro de Fábio Mandingo e reúne sete contos que falam de uma Salvador viva e sem maquiagem. Histórias que nos remetem a uma juventude livre, num passeio pelos bairros da cidade - Caminho de Areia, Massaaranduba, Ribeira, Dois de Julho - com seus personagens, sons e gírias. Sobretudo a Salvador do centro, do Pelourinho, do embalo do samba-reggae. Seu livro anterior, Morte e Vida Virgulina (2013) e seu volume de estreia, Salvador Negro Rancor (2011),  formam uma trilogia bela e tensa do viver soteropolitano na contemporaneidade. Seus três trabalhos, todos de contos, trafegam na mesma paisagem e elencam seres humanos essenciais da negra cidade.
Além do lançamento de Muito Como Um Rei, o Sarau Bem Black está com uma  programação intensa que inclui uma mostra de vídeos em homenagem à atriz gaúcha Vera Lopes – que integra a equipe do Sarau, presença do ator Leno Sacramento, do Bando de Teatro Olodum,  que exibirá o último trabalho da Ouriçado Produções, e do multiartista paulista Zinho Trindade. Eles se juntam aos poetas e frequentadores do Sarau Bem Black, que completa 6 anos em setembro. 
A trilha sonora da noite, a cargo do Dj Joe, alternará músicas dos Cd’s Amarelo,  de Juliana Ribeiro, e Para Embelezar a Noite, de Dão.


FICHA
Evento : Sarau Bem Black
Quando: Quarta-feira (05), 18 h
Local: Biblioteca dos Barris: Sala Alexandre Robatto e Galeria Pierre Verger
Entrada franca

PROGRAMAÇÃO
18h: A partir das 18h, Fábio Mandingo autografa o livro Muito Como um Rei (R$20)
19h: Mostra de curtas Vera Lopes
:: O Dia que Dorival Encarou a Guarda,  de Zé Pedro e Jorge Furtado (18')
:: Brasil, Eterno Quilombo, de Julio Ferreira (Doc-15')
:: Antes que Chova,  de Daniel Marvel (17')

* Vídeo da Ouriçado com presença de Leno Sacramento
20h: Poetas do Sarau Bem Black + Zinho Trindade + Microfone aberto

Nenhum comentário:

Arquivo do blog