Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sábado, 23 de julho de 2016

Os intolerantes da vez


Que entidade é essa, esse tal de Glúten? Tenho ouvido falar tanto dessa intolerante criatura ultimamente que passei a sonhar com esse vilão do momento atacando a população inteira e me perseguindo, igual como fazia uma certa Lactose, uma branquela azeda de cabelos esvoaçantes que vinha à noite me assustar com seus efeitos super hiper mega danosos, que nem sei dizer como, mas todo o mal da humanidade, todas os desconfortos do corpo (e quem sabe da mente) tinham o dedo podre dessa maldita. Logo ela que sempre existiu assim tão boazinha  e inofensiva, ajudando nossas mães na cozinha a fazer tanta coisa gostosa, dessas que só elas sabem fazer. O que será que houve, que revoltou dona Lactose para ela se virar contra a gente? 

De uns tempos para cá a branquela também se tornou intolerante, provocando diarréia em uns, peidos demais em outros e tantos outros efeitos que, dia desses, ouvi na fila do banco o relato de uma mulher que minguou dos 60 aos 45 quilos até descobrir o que a consumia. Pois foi a miserável da Dona Lactose. Disse que foi preciso uma investigação danada para decifrar quem era o responsável pelo mal que sentia. A moça foi salva por uma doutora retada que  foi em cima da bandida que  se lançou contra a criatura, agora com 12 quilos a mais. Ela já não pode comer um bocado de coisa gostosa fora de casa, mas tem encontrado alternativa de alimentos que Dona Lactose não botou o dedão e que custam os olhos da cara. 

E agora apareceu esse tal de Glúten, que de tanto ouvir sobre o arraso que ele provoca tenho passado por situações terríveis enquanto durmo. Dias desses ele se transmutou, igual ao metamorfo dos seriados de Supernatural e virou o Conde Drácula, que depois vinha pra cima de mim querendo sugar meu sangue. Mas eu reagi feito um mocinho de cinema espadachim e cravei a espada no peito dele  e ele se desmanchou em sangue, mas tanto sangue que virou mar e ia me afogando... até eu encontrar uma roda de madeira de compensado e me segurar nela. Outra vez me atacou de fantasma do tipo dos filmes Invocação do Mau, me atazanando e me apavorando à noite num casarão  onde não sei porque diabos fui parar. Pois o Senhor Glúten, sim a criatura é masculina, esquisita, horrenda, veio me atacar porque  na sua vida passada foi assassinado naquele casarão mal assombrado. Ele me puxou pelo pé e arrepiei todos os cabelos e pelos do corpo. Já estou imaginando qual será a faceta dele no próximo sonho.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog