Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

1 X 0


Franciel Cruz, como dizem hoje em dia, se acha. É o criador do Ingresia, que teve sua época mas perdeu espaço para blogs como o Pilha Pura e o Todo Enfiado. Tirado a bonito, jogador de bola e outras coisas com que sonham todo brasileiro. Moraes já dizia na música "O que é, o que é", do disco Cara e Coração (1977) : "Mamãe eu não quero, mamãe eu não quero trabalhar de sol a sol. Quero ser cantor de rádio, jogador de futebol". Seo Françuel, como gosta de ser chamado, também não é chegado à labuta, assim falou Paulo Bina. Falastrão, vive malhando os outros mas tem uns causos interessantes. Num deles, menino de play ground que é, que vive cospindo e dando língua, achou de "imbirrar" com Goya Lamartine. Goya, que foi advogado da CUT, é um sujeito malandro, bom vivant e pirracento. Bebedor de água e namorador. Despartido para o menino Sandro, como era conhecido na Tertuliano Cambuí. A ingresia durou um mês e Françuel se recusava a dirigir a palavra a Goya. Até que numa noite os dois se encontravam naquele famoso e diário bar, o Quintal. Françuel chegou depois e se acomodou no lado oposto ao desafeto. E tome cerveja e tira gosto a noite toda. Naquela época Françuel não tinha traquejo com os garçons, era um novato. Não tinha crédito, como tinham Irepinga e o próprio Goya. Quando foi pagar a conta notou que havia perdido o dinheiro. Entrou em desespero. Depois de uma longa e torturante hora de relógio ele sucumbiu e mandou o seguinte bilhete para o oponente : "Goya, eu sei que estou sem falar com você, mas dá para você me emprestar um dinheiro pra eu pagar a conta?"

6 comentários:

Jadson disse...

Esta foi muito boa. Vamos ver se o "combativo e imbatível" Franciel vai deixar sem resposta. A foto então tá uma beleza.

Anônimo disse...

franciel coalhada é uma fraude!

Manoel disse...

anônimo pn. mané porto.

Joana D'Arck disse...

ô criatura insuportável kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mônica Bichara disse...

Seu Françuel, O Insuportável kkkkkkkkkkkkk
Vou contar outra dele: no camping de Berlinque, ele se juntou com Délio (Soares) pra chocar um casal mineiro que estava indignado p/q na ilha não tinha calçadão nem shopping, só negros, negros e negros. Eles inventaram uma briga, uma farofada tão grande que a mulher até hoje não deve nem querer ouvir o nome da Bahia. Délio passava picolé no corpo, com areia, dizendo pra mulher que era ótimo pra bronzear e depois oferecia o picolé pra ela; comeu pastel com sorvete; depois pegou um saquinho de castanha imundo, do vendedor de picolé, e também ofereceu à criatura.
Irecê, eu e Iracema também ajudamos a aterrorizar os mineiros babacas. Aqueles eram mais Insuportáveis que seu Françuel, Jô.

Anônimo disse...

Não respondi antes porque estava numa missão institucional no Sul do país.

Enquanto vocês me difamam, a Oropa França, Bahia e Rio Grande do Sul ajoelham-se aos meus pés.

Recebam, hereges.

http://impedimento.wordpress.com/2009/09/03/impedfest-relampago-em-honra-a-franciel-cruz/

Arquivo do blog