Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Amanhecer

Véspera de Natal fomos para a ceia na casa de minha avó, dona Elza. Lá com cerveja, 6, 750 l de coca-cola e pouca água, os adultos todos dançando na varanda, ficamos eu, Hanna, Guga, Fabrine, Daniel e Dudinha brincando na sala e no salãode tia Angélica. Como dormimos de tarde, ficamos sem sono e quando cheguei em casa não dormi, fiquei assistindo o amanhecer, que por coincidência é o quarto livro da saga Crepúsculo, do qual sou fã e estou terminando de ler.
Fiz essas ftos do amanhecer da janela da nossa sala. Lindo, lindo ,lindo.

3 comentários:

Jadson disse...

Ana Carolina, bonito o amanhecer, né?, me lembrou uma fotos que tirei da minha janela do meu apartamentinho em Curitiba, não sei se já as mostrei em alguma ocasião. Termina sendo semelhante, mas a beleza sempre agrada aos olhos e ao coração.
Creio, filosoficamente, que é a força, a beleza da coisa nova, da coisa que tá nascendo, um sinal do novo, da esperança, do alvorecer, do que está por vir, o porvenir (espanhol? francês?), o porvir, no nosso português brasileiro, o sonho, o delírio da coisa nova, de um mundo novo, menos desigual, mais justo, mais inclusivo para todos e para todas.
No tempo que andei estudando inglês me encantava com a palavra sun-rise (pronuncia-se "sanrrraise), nascer do sol.
Como diz vc, "lindo, lindo, lindo". Beijo.

Joana D'Arck disse...

Essa minha pilhinha está bombando mesmo aqui no blog, com cobertura de nascer do sol e tudo. Fiquei babando observando o encantamento dela com o sol nascendo e com as fotos que ela fez da janela de casa. E a pilha tava tão acesa que além de postar, não queria dormir mais não hehehe...

Jadson, belo também foi esse comentário, da sensação que a gente tem ao ver o sol nascer, da idéia de novidade, de esperança, de renovação dos nossos sonhos.

Ana Carolina disse...

Obrigada pelo comentário filosófico, Jadson. O sol é mesmo tudo isso. Minha mãe falou a verdade, porque eu dormi a tarde toda e fiquei sem sono. Dormi por motivo de força maior, e nesse caso a força maior era meu pai que disse que se quando ele chegasse no meu quarto eu estivesse acordada, eu ia ficar de castigo.

Arquivo do blog