Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

e-cunhada




Crédula demais e zelosa ao extremo, minha cunhada sempre me divertiu muito com as últimas novidades que circulam na internet. Eu me divirto, mas discretamente, porque ela acredita em tudo e se ofende se a gente diz que não é verdade.



Com a cara muito séria e preocupada, me entregou uma cópia impressa de um texto dizendo que a Mc Donalds não tem nada com galinha, usa um bicho esquisito fabricado em laboratório, sem pé nem cabeça, sem olhos, nem boca, sem eira nem beira.



- Eca! Essa Mc é monstra, reagi (contendo o riso)

- É mesmo. Eu sempre desconfiei, mas é verdade, taí na internet.



Outro dia me cortou uma conversa descontraída para um alerta im-por-tan-tíssssss-si-mo (ela fala assim mesmo, soletrando e superlativisando):



- Não leve sua filha ao cinema. Você soube da última? Tem um louco colocando agulhas nas cadeiras contaminadas com o vírus da Aids!



E a coca-cola, que já tem lá seus venenos gostosíssimos e inimigos das mães, ganhou uma adversária ferrenha, depois que a cunhada ouviu falar de um e-mail contando que caiu um homem no tanque da fábrica de coca e ninguém fez nada (ê vidão!).



Não há conversa com a cunhada que não role um terrorzinho do tipo. E ela não faz por mal. Acredita mesmo e teme por todos que estão ao redor, ou não. Tanto que trata logo de pedir a uma cliente da sua loja para enviar e-mail para todo mundo alertando, porque quem avisa amigo é.



Dia desses, cheguei na casa dela e fui logo advertida:



-Cuidado com essa história de caixa eletrônico. Pelamordedeus, prefira ir ao caixa comum. Sabe que agora estão colando adesivo enquanto a pessoa está concentrada para sacar o dinheiro pra depois roubá-la assim que sair do banco eletrônico?



Confesso que essa me deixou preocupada, esse negócio de caixa eletrônico dá medo mesmo. Mas o pior é que a cunhada não pára de atormentar a gente com as histórias que ela ouve falar que alguém viu na internet (ela sequer tem e-mail). Pior mesmo, é quando ela pede a gente para entrar nas correntes virtuais para ajudar alguém ou ganhar algum benefício. E não é que ela está crente que vai receber um celular Ericsson no Natal porque incentivou uma amiga a enviar uma corrente dessas?



Resolvi sacanear com a parentada na internet:fiz um e-mail para a cunhada.

2 comentários:

Mônica Bichara disse...

JÔ, quem tem uma cunhada como você (xi! é o meu caso) não precisa de inimigo. Cê tripudiou da cunhadinha, tadinha. Lá vem outra Ana Maria por aí hehehehe
Ah! Por falar nisso, não dê ouvidos a quem lhe pedir para acompanhar ao estacionamento de um shopping, pelamordedeus; também não deixe seu filho beber guaraná com pastilha, é uma bomba.

Carmela disse...

Carmela disse...
Muito bom isso. O pior é que tem gente que leva tudo a sério com o risco de morrer literalmente paralisada dentro de casa, sem comer, sem beber, sem respirar e sem f(não posso escrever por extenso porque tem criança colaborado com o blog). É bom tomar muito cuidado com esses conteúdo para evitar o futuro realmente tenebroso.

17 de dezembro de 2009 08:32

Arquivo do blog