Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

terça-feira, 27 de abril de 2010

“Não bebo, não cheiro...”


Jadson Oliveira



De Porto Espanha (Trinidad e Tobago) – “Não fumo, não bebo, não cheiro, mas minto um pouco”. Esta é a tirada mais célebre do grande Tim Maia, que morreu muito jovem, infelizmente.

Mas tem muito mais, a vida do rapaz foi um furacão de aprontamentos, uma coisa inacreditável o tanto que aprontou. Quem ler o livro Vale Tudo, de autoria do seu amigo Nelson Motta, vai se deparar a todo momento com uma façanha, e bote façanha nisso.

Tem o cobrador que foi à sua casa – ele tinha dívidas a granel, comprava carro, apartamento, e só pagava a primeira prestação – e se enturmou por lá, encheu a cara de uísque e começou a chorar porque tinha sido abandonado pela mulher. Tim Maia foi lá consolar o cara, “oh mermão, isso é coisa da vida, todo mundo é corno, eu também sou, todo mundo é”. Aí foi chegando um compositor amigo seu e Tim Maia convocou o cara pra reforçar sua tese: “Não é fulano? Você também é corno, não é?” O cara, descabriado, estava ao lado de sua mulher, não teve como se safar, confirmou, “sou, sou, também sou...”

E num show, numa cidade do estado do Rio, ele dedicando uma música à esposa do prefeito, “que é muito gostosa”, acrescentou. E a distribuição de seus convites para um show, numa casa de todo luxo, para mendigos, flanelinhas, etc?

Li só partes do livro. Deta, muito chegada aqui ao Pilha Pura, leu todo, devorou e adorou, e encantou-se, e extasiou-se.

Um comentário:

Joana D'Arck disse...

Esse Tim é o cara mesmo. Estou lendo o Vale Tudo, por sugestão de Deta, e adorando conhecer mais desse "cafageste", como ele mesmo se definia. Tem uma parte hilária quando ele ganhou peso demais e resolveu se internar na clínica onde Carlos Imperial perdeu 30 k. Depois de enfrentar caldos, folhas e saladas o cara pirou o cabeção e fugiu num caminhão de entrega de leite. Foi para uma churrascaria e se fartou de carne, feijão e arroz das 12h às 20h. Depois disse numa entrevista: "Fiz uma dieta rigorosa, cortei álcool, gorduras e açúcar. Em duas semanas perdi 14 dias".

Arquivo do blog