Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

domingo, 13 de junho de 2010

Uma dúvida que ficou no ar


Carmela Talento




Com a notícia da demissão inesperada de Miguel Kertzman da Transalvador, lembrei de uma situação que aconteceu em seu gabinete, quando exerceu o mandato de vereador e eu o assessorava. Um dia, ao retornar do almoço, encontrei uma das secretárias completamente transtornada e quase aos berros, reclamado: Isso é um absurdo, isso não se faz, a pessoa confia, tem toda a consideração e é tratada dessa maneira!



Na sala ao lado onde ficava o computador em que eu trabalhava comecei a ficar preocupada, pensando no que poderia ter acontecido de tão grave durante a minha ausência. E os desaforos continuavam: Em que mundo nós estamos! Comigo não, pode ficar com sua porcaria, está pensando que sou idiota? Chamei a outra secretária e perguntei o que estava acontecendo “Não, é que D. Neuza pediu uma quiabada para o almoço e vieram apenas cinco rodelas de chouriça e ela achou um absurdo.”


Balancei a cabeça para o lado e completei: “Deve ser mesmo.” Voltei para o meu trabalho com uma dúvida que me acompanha até hoje: quantos pedaços de chouriça devem ser mesmo incluídos em uma porção de quiabada?

8 comentários:

Joana D'Arck disse...

Quem sabe responder sobre quiabada é Mônica ...Conhece!

Jadson disse...

Carmelita, vc e seu bom-humor, manso, manso, ferino, ferino...

Mônica Bichara disse...

Sete rodelas e meia, Carmelinha. Nem mais, nem menos. E 47 rodelas de quiabo

Joana D'Arck disse...

rsrs... essa minha comadre é cara-de-pau rsrs...

Carmela disse...

Agora posso dormir tranquila, um problema a menos em minha vida graças a você Mônica.Obrigada companheira!

Joana D'Arck disse...

Viu que Mônica é certeira? Agora pergunte a ela como se faz sarapatel. Certo dia ela nos convidou para comer esse prato feinho e gostoso, dizendo que ela própria faria. Realmente estava uma delícia, mas ficou o mistério. Não vimos ela fazer a comida, porque quando chegamos estava pronta e de lá para cá nunca atendeu aos nossos apelos para repetir a dose. Descubra esse enígma também.

carmela disse...

Tavendo ai, quando penso que soluciono um problema já vem vocês com outro. E esse é mais complicado ainda!

Mônica Bichara disse...

Jô tá querendo me provocar pra eu prometer outro sarapa. Pois tá prometido, agora vc tem que ficar pra acompanhar todo o processo e depois não ficar me caluniando. Tenho testemunha, Júlia me ajudou a revirar as tripa toda pra lavar com limão. A comadre vai ter que acompanhar desde a escolha dos ingredientes, na feira de Sete Portas (p/q sou exigente, não me venha com aquelas bandejas prontas, já cortadinhas).

Arquivo do blog