Quem somos

Quem somos
O blog de Joana D'Arck e pilheiros

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Entrou água!

Não bastasse a coincidência do jogo Brasil x Holanda, às 11 horas, que acelerou o desfile do caboclo e da cabocla, da Lapinha ao Terreiro de Jesus, no  primeiro ano que o hino 2 de Julho foi tocado como hino oficial do estado  nos festejos da Independência da Bahia, São Pedro sacaneou com a primeira estrofe ("Nasce o sol ao 2de Julho, brilha mais, brilha mais que no primeiro...)¨. 
No rítimo de "Dalila " e debaixo de chuva, o cortejo  saiu mais cedo (às 8 h) da Laipinha e seguio  ligeiro, ligeiro. Tão de carreira que às 9:30h já não descia nem batucada de bebum.


Na Rua São José do Meio, point de muitos pilheiros,  a morena faceira de todos os anos não perdeu o rebolado e jogou um sambinha no pé debaixo da chuva mesmo.

 Mônica e o seu rebolado natural ( andando normalmente) que só Irepinga sabia imitar em plena Av Sete.


Os "balizos" enfrentaram a chuva e a discriminação da Associação de Fanfarras que proibiu a apresentação desses que são a melhor atração do desfile do 2 de Julho, depois do caboclo e da cabocla.

Isabel não perde o desfile nem com chuva




Deta aproveita para paparicar a única candidata (mulher,claro) a deputada pelo PSOL, Angélica, a baiana.



Os ambulantes tiveram prejuízo com a chuva, mas Délio Soares, que não é bobo, aproveitou para se dar bem conforme o tempo, conduzindo por uns trocados quem não queria se molhar, usando um sombreiro emprestado, e varrendo a rua para desentupir os boeiros da calçada do bar, em troca de uma cervejinha.



Zé Sinva acordou cedo, sob pressão da família, mas não chegou em tempo para ver a cabocla que passou correndo.

3 comentários:

Carmela disse...

Na hora do desfile tinha pouca gente na rua, mas agora a tarde com certeza vai ter muita gente chorando no pé do caboclo, motivo é que não falta, principalmente depois dessa derrota do Brasil.

Mônica Bichara disse...

É mesmo, Carmelinha! Lugar de chorar é no pé do caboclo, lá no Campo Grande. Agora é Ganaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Joana D'Arck disse...

João Henrique ficou chorando (pra variar) em casa mesmo, porque não aguentou chegar até os pé do caboclo. Nem foi no hasteamento da bandeira.Êita prefeitão retado!

Arquivo do blog