Praia também é cultura

Nem só de acarajé, picolé Capelinha, cangas, artesanatos de todos os tipos, cocadas, queijo na brasa e outras quinquilharias vivem os milhares de vendedores ambulantes que circulam pelas praias hoje em dia.

Para provar que praia também pode ser cultura, o escritor Hugo Homem (nascido no RJ, mas morando há 20 anos em Salvador) nos surpreendeu hoje apresentando seus livros e autografando os exemplares vendidos. Davi, o neto de Délio, se apaixonou pelo peixinho do livro "As travessuras de Frufru" (Edit. Santa Luzia, com ilustrações de Emerson Andrade) e não resistimos. Compramos e ele passou o dia na maior ciumeira, grudado no livro.






Entre os livros da série infanto-juvenil, destaque para "A Cachoeira Encantada", de educação ambiental, contemplado com menção honrosa pela Agência Nacional de Água (ANA). Hugo Homem dedica-se a projeto de educação através das letras e tem uma vasta produção literária.

O escritor Hugo Homem com Iana e Davi



Comentários

Anônimo disse…
Já comprei alguns livros dele.
são excelentes!!!
Gostei do blog. Parabéns.
Armando
Soraya disse…
Meu autor contemporâneo favorito.
Um achado!
Anônimo disse…
Toda vez que vou à Bahia, procuro por novos títulos de Hugo Homem.
Todos sempre muito bons.
abraço,
Marina
Mônica Bichara disse…
Que bom que vocês gostaram! É sempre bom ajudar a divulgar o que é bom, o que incentive a leitura.
Aqui no blog temos duas pilhinhas, Ana Carolina e Liz, que adoram ler e são boas alunas em suas escolas. Quando vamos ao shopping, o programa preferido delas é correr para a livraria pra ler. Uma prática sadia que estimulamos - e quase sempre saímos de lá com algum livro na sacola. Portanto, foi uma grata surpresa encontrar o escritor na praia, humildemente apresentando suas cris.
Joana D'Arck disse…
Nossa comadre, sua postagem atraiu até gente de fora e novos visitantes! Bem vindos. Aqui sempre temos um pouco de tudo, inclusive de cultura.
isabel disse…
'A Cachoeira Encantada'Flávio tem autografado por ele em uma das bienais em Salvador. Precisamos mesmo incentivar cada vez mais o hábito da leitura,desde pequeninhos.